25/02/2009

Receita do dia: Batata Frita Light

| |

Olá pessoal!

Hoje vim com mais uma receitinha danada de boa! Quem é que não gosta de batata frita? Eu adoro! Mas dificilmente como por causa das MUITAS calorias. Essa receitinha é muito gostosa, e dispensa o óleo, sem alterar o sabor! Sério, já fiz e achei uma delícia!

Vamos à receita, rapidamente (vocês vão ver como é moleza):

Batata Frita Light (assada):

- Descasque e corte as batatas em palitos, da mesma forma que faz para prepará-las para a fritura;
- Coloque-as em uma panela com água suficiente para cobri-las e sal, e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos. Não cozinhe mais, ou ficará muito mole e desmanchará;
- Escorra as batatas, ponha-as em uma assadeira (não precisa untar) e asse-as até dourarem.

Dica: para dar um gostinho especial, você pode, após assar, derramar um fiozinho de azeite de oliva em cima das batatas.


Não sei dizer ao certo qual a quantidade de calorias por porção. Mas todos sabemos que o ato de fritar dobra as calorias dos alimentos, portanto essa receita assim, simples, deve ter metade das calorias da batata frita. E garanto: fica muito, muito gostosa!!!!

_____________________________________________________

Bom, cheguei ontem do acampamento. Como após todo acampamento, cheguei destruída. Tanto que, após guardar minhas coisas, tomei um banho e dormi até as 23h, ehehehe... Gente... O que posso dizer do acampamento? Muito, muito bom. Infelizmente o tempo não colaborou e choveu na madrugada de sábado, sábado o dia todo, domingo fez sol e na segunda chuva de novo. O resultado foi um atoleiro de dar pena, rs... Pobre dos meus tênis, não quero nem ver como vai ser pra limpar. Felizmente eu sou craque em armar barraca e ajeitar, então mesmo com a chuva não molhou nada. Muitas pessoas ajeitaram mal e tiveram malas de roupas molhadas, colchões, etc. Mas mesmo com muita chuva, eu saí de lá renovada. E muito bom passar uns dias assim. Não posso dizer que foi um período de reclusão, pois este ano os acampantes superaram as expectativas, e haviam quase 800 pessoas acampando lá. Mas sabe qual é o bom disso tudo? Tu pode deixar a baraca aberta, nunca ocorreu nenhum tipo de roubo lá. E já são mais de 20 anos de acampamento, uma tradição deliciosa.

A parte ruim: alimentação. A minha sogra sempre foi a cozinheira responsável pela alimentação do pessoal de Sto Ângelo (cada cidade leva sua cozinha) e a comida era uma delícia e em saudável. Mas esse ano ficou um casal responsável, e o cardápio não foi nada, nada balanceado. Muita fritura e carboidratos. Para vocês terem uma idéia, o jantar de sábado era arroz com strogonoff e pasteizinhos FRITOS. No domingo, mini pizza (como assavam em fogo muito alto, a massa assava pouco, blé), na segunda, era "calça virada", com mini pizza e pastel frito. E o almoço de terça superou todos: massa alho e óleo, macarrão ao forno, arroz, batata cozida e salada. Mereço? Já me pesei e o resultado não foi bom. E não adianta dizer: só não comer de tudo. Balela... A gente passa o dia todo a mil (mesmo com chuva e barro, rs), pra lá e pra cá, e na hora de comer, a fome aperta valendo. Puxa vida viu...

Hoje estarei indo para casa, devo ter reunião amanhã (não me ligaram do trabalho, mas imagino que tenha) e na segunda-feira começam as aulas. Estava bom demais, pena que acabou, rs...

Bom gente, visito vocês jajá!


Bjocão!


FUIZ...
Comentário(s)
Comentário(s)