17/05/2009

E é lógico que eu vou conseguir, né?

| |


Foto de sábado, no frio de 17 graus do noroeste gaúcho. Close só das pernas para vocês verem que a academia não está sendo em vão! Estão ficando torneadas. Fico tão feliz!

A semana passada foi excelente em termos de esforço, mas terrível em termos de resultados. E eu reclamei um monte, mas no final acabei desistindo disso. Meu corpo vai responder sim, e eu vou ter paciência para esperar os resultados.

Hoje, domingo, pela manhã, me pesei e a maioria daquele peso extra já havia se ido. Hoje estou com 74Kgs. Como no Desafio Eu Duvido a pesagem é até terça-feira, passarei a ter a terça-feira como meu dia oficial de pesagem. Vamos ver o que acontece até lá?

Amanhã, mais um dia corrido e com aula de step, puxada. Dormi muito mal neste final de semana, a asma nesse começo de inverno, definitivamente está acabando comigo. Fiz mais nebulizações do que gostaria e me sinto muito mal, como se fosse uma velha. Com a bombinha na bolsa direto.

Passei muito triste por isso o final de semana todo. Hoje nem consegui almoçar, porque estava ruim do estômago e com o peito dolorido de fazer força para respirar. Quando estou mal eu faço nebulização, mas no sono é uma coisa complicada, pois eu fico sonhando que estou me afogando, sendo sufocada, etc, para só conseguir acordar quando a coisa já está feia. Aí dá nisso. Não sei se alguma vez falei tão abertamente sobre a asma. Confesso que fico constrangida de assumir isso, sei lá, bobagem minha. É como se eu fosse menos capaz. Mas sei que não sou.

E essa tristeza já passou, e é isso, ainda estou melhor do que na minha adolescência e não vou desistir nunca. Por isso quero o melhor para mim, pois minha saúde agradece.

Estive hoje vendo alguns vídeos das edições do "The Biggest Loser", ou, na versão brasileira, "O grande perdedor", onde pessoas obesas se esforçam por 6 meses para emagrecer o máximo possível e ganhar o prêmio.

Claro, são rotinas de 6 horas de atividade física diárias, e rotina digna de quartel, muita pressão psicológica. Mas às vezes me pergunto se não é o melhor mesmo. Às vezes somos "sensíveizinhos" demais, tudo nos magoa, tudo nos machuca, tudo nos ofende e nos sentimos inferiores. Isso ajuda você? A mim, não.

Entao estou aqui, de peito aberto para uma nova semana. E quero todo mundo junto comigo.


Beijos, adoro vocês!


FUIZ...
Comentário(s)
Comentário(s)