06/05/2009

Emagrecimento VAPT-VUPT!

| |

Olá meu povo!

Então, dei mais uma ajeitada no visual do meu blog, deste eu gostei de verdade verdadeira, rs... Estava meio insatisfeita com o verdinho desde que fiz, mas por "N" motivos deixei como estava. Enfim, agora tá leeeendo, rs...

Hoje eu estava lendo uma postagem da Magra Emergente, a respeito da cirurgia bariátrica. Tenho lá as minhas opiniões a respeito. Muitas, parecidas com as dela (quem quiser ler o post dela, só ir lá).

Mas primeiro, falando de mim. Eu não preciso fazer essa cirurgia, estou "apenas"11,7kgs acima do meu peso ideal. E esse peso ideal é baseado num teste de bioimpedância. Super-recomendo esse teste, pois ele não leva em conta o peso "da moda", ele mede sua gordura, massa muscular, altura, formação óssea, e diz o peso que VOCÊ deve ter. Um peso saudável. E eu, antes de bonita, quero ser saudável. Com um peso saudável, o resto a gente vai ajeitando.

Então, prosseguindo com o assunto. Outro motivo pelo qual eu não faria, é que morro de medo de injeção (ok, podem rir, rs), e uma cirurgia então! Só de pensar em agulhas, anestesia peridural, ou seja o que for necessário, já me dá arrepios. Se um dia eu chegasse ao ponto de necessitar de uma cirurgia bariátrica, bastaria o doutor me mostrar o tamanho da injeção da anestesia que eu emagrecia mais rápido que com a cirurgia, rs...

Na minha opinião, essa é uma cirurgia muito arriscada e que muitas pessoas fazem com irresponsabilidade. A própria "Magra" comenta de pessoas que se dispõe a engordar ainda mais para chegar no sobrepeso necessário para a realização da cirurgia. Absurdo.

Há um programa, no Discovery Home&Health que mostra uma equipe médica formada por pai e filho que trabalha com cirurgias bariátricas. Não lembro o nome do programa agora. Mas eu acho interessante a maneira como eles vêem a cirurgia. Claro, lá vão pessoas realmente GORDAS, OBESAS, imensas mesmo. Mas, antes de fazer a cirurgia, estas pessoas precisam passar por um teste psicológico que mede a aptidão destas para lidar com seus conflitos. Vi um caso de uma mulher que era hiper obesa, devia pesar perto ou ultrapassando os 200kgs. A psicóloga foi entrevistá-la e eles chegaram à conclusão que deveriam adiar a cirurgia. Primeiro eles fizeram um teste, pedindo que ela emagrecesse uns kgs em um mês e depois voltasse. Ela voltou mais gorda. Isso mostrou um desequilíbrio psicológico muito grande. Ainda descobriram que ela era compradora compulsiva, comprava centenas de bolsas e roupas que não lhe serviam. E chorava muito por sua obesidade, creditava todos os problemas de sua vida a isso.

E é aí que mora o perigo. As pessoas põe a culpa na gordura quando, na maioria das vezes, o buraco é mais embaixo. Emagrecer não vai te dar um emprego melhor. Você correr atrás é que vai. Emagrecer não vai salvar seu casamento. Seu empenho em fazer feliz e ficar feliz é que vai (e isso futuramente merece outro post). Perceberam? Eu, sinceramente, já pus a culpa de muita coisa no sobrepeso. Mas essa culpa só me fazia comer mais. A culpa não é dos outros. A culpa é MINHA. É SUA. E optar por essa ou aquela dieta, ou correr para um procedimento cirúrgico não vai resolver teus problemas. Você é que vai. A mesma pessoa que sobe na balança é a mesma que desce. A mesma pessoa que entra no bloco cirúrgico é a mesma que sai.

Vejo por uma pessoa próxima a mim (prefiro não citar o nome): já perdeu, por duas vezes, mais de 30Kgs. Adiantou alguma coisa? Não, porque o problema está na cabeça. Come compulsivamente, quantidades enormes, muitas vezes por dia (e até de madrugada) e, caso alguém fale algo sobre, vira um bicho. "E aí, se eu morrer? Sou eu!". Aí se culpa por estar acima do peso. Culpa a família que não "apóia". Culpa tudo. E tem dôr de estômago, pressão alta, dores de cabeça e quase (ou mais de) 130Kgs. Quem vai resolver esse problema? Enquanto negamos o problema e não fazemos força alguma, é nisso que dá. E a gente, que fica vendo tudo, se irrita. Eu me irrito. Porque é demais, inclusive o prejuízo econômico. A falta de ar de ir na frente da casa. O comer bufando. Faz a família passar vergonha ao ir em festas e jantares, pela quantidade que come. O que essa pessoa ganhou com isso? E me digam, que cirurgia vai resolver esse problema?

Mas, se eu não parar para pensar no que é de fato importante para mim, e se você não fizer o mesmo, ficaremos aqui, em nossos lindos bloguinhos, andando em círculos e dando sempre as mesmas notícias: emagreci 1Kg. Engordei 1Kg. E o baile jamais terá fim.

Lembrem-se, ficar em dieta indefinidamente faz mal para o nosso organismo. O negócio é ter uma alimentação correta. E persistir. Pôr a culpa no mundo é balela que não cola mais. Eu engordei desde o começo do ano, perdi uns Kgs, ganhei novamente. E a culpa é do córticóide? Muito mais da minha boca que tem que perceber que, se o corticóide engorda, ela tem que fechar ainda mais para perder o mesmo peso que perderia sem ele. Coisas da vida. Vamos parar de ter piedade de nós mesmos. Eu cansei de ter de mim, e já faz tempo. Não estou fazendo um post "assumindo as minhas culpas", pois elas eu já assumi faz tempo. Mas é triste ver que muitas pessoas ainda não saíram dessa lenga-lenga que não as leva (nem a nós) a lugar algum.

Quanto mais acima do peso, mais difícil pra perder depois. Os anos chegam, o metabolismo vai ficando lento e a coisa complica ainda mais. Sem contar que, depois de uma cirurgia, sabemos o estado de flacidez a que se chega, devido à perde de peso repentina. E a cicatriz que fica de uma cirurgia plástica para tirar a pela que sobra? Nussa...

Estamos com muito blá-blá-blá e pouca ação. E nessa parte eu me incluo, pois quem me acompanha vê poucos resultados faz muito tempo. E agora dona Denise? E agora meu povo?

Emagrecimento VAPT-VUPT? Ganho de peso VAPT-VUPT? Saúde VAPT-VUPT? Começa na cabeça.


Beijo meu povo, bom resto de semana!


FUIZ...

P.S.: fiz tudo direitinho hoje, anotei todos os pontinhos. Mas minha cota está alta, quase 1.600 cal/dia. Vou fazer o que é indicado nessa Dieta: se não emagrecer essa semana, vou diminuindo a pontuação e testando até acertar. Tenho que levar em consideração que venho malhando muito, e comer pouco demais tem afetado minha concentração e desempenho na academia. Estou aprendendo a ser paciente. Acho que agora sim, com a cabeça mais tranquila, a coisa vai fluir. Eu tenho até dezembro. Eu vou conseguir.

Comentário(s)
Comentário(s)