22/02/2010

Dando o ar da graça! ;)

| |



Olá pessoal!

Vim dar um oizinho para vocês, para ninguém pensar que virei defuntinha ou desisti, hehehehe...

Então, por aqui tudo tem sido bem corrido. Enfim, comecei a trabalhar, e meus planos mudaram totalmente, como da água para o vinho. Ou vice-versa. Mas já falo sobre isso mais adiante.

Com o começo do trabalho, comecei com a tão famosa "jornada dupla" que toda mulher tem. Tirando fora, obviamente, aquelas abençoadas que têm condições de pagar uma tiazinha para fazer o serviço de casa. Por hora a "tiazinha" sou eu mesma, rs... O maridão é um querido, não faz bagunça (na verdade faz, mas só o atelier dele, que ele mesmo limpa, então não conta, rs), e ajuda a manter a casa em ordem. Se eu pedir pra secar uma loucinha, ou dar uma mão na comida, ele ajuda sem resmungos. Estender as roupas no meu inalcançável varal da pseudo área de serviço também acaba tarefa dele, já que meu 1,63m não me permitem alcançar e eu quase cometi um suicídio não-intencional ao quase cair de um banquinho na janela, em que subi para pôr roupas no varal, rs... Mas não adianta: o varre, lava, limpa é comigo mesmo. Nem reclamo, só estou falando que é pra vocês entenderem os motivos da minha falta de tempo. Como saio do trabalho ao meio-dia e retorno logo às 13:30, tenho que deixar o almoço semi-pronto para o dia seguinte, à noite, ou sem chance de alguém comer nessa casa. Até porque do trabalho para casa são 25 minutos à pé, que eu faço todo santo dia, mesmo que todos me taxem de doida varrida, e que me sobrem míseros 30 minutos para almoço e banho rapidão. E, lógico, para uma lavadinha de louça básica, rs...

Com relação ao meu peso, ele continua o mesmo. Eu queria ter perdido mais, a pancinha miserável insiste em ficar, mesmo com meus protestos, caras feias e caras de choro em frente ao espelho. E as celulites? Ave Maria, não saem dessa pobre bunda! Diminuíram, logicamente, mas ainda não é uma coisa agradável me ver de costas no espelho, rs... Não emagreci, mas não fiz por merecer. Tenho cuidado da alimentação, evitado excessos, mas tenho comido um sorvetinho de vez em quando, uma pizza ali, e assim vai. Não é hábito ainda, mas são coisinhas que impedem uma perda de peso, obviamente. Mas com essas caminhadas, estou impondo um novo ritmo ao meu dia-a-dia, e sinto que ele vai colaborar para mais uma perda de peso bacaninha. Mas eu tenho consciência que vai ser devagar, e o importante ainda é não ganhar peso. O que vier agora é lucro.Né não?

E o trabalho... Pois é, passei por períodos muito estressantes até que isso se definisse. Agoniantes, devo dizer. Explico: eu tinha na mão uma vaga como professora em uma escola particular daqui. Já estava acordado verbalmente desde minha entrevista no ano passado. No início de fevereiro me chamaram na escola, fiz todos os exames médicos necessários, e assinei contrato. Tudo muito bom, tudo muito bem, até a escola diagnosticar problemas financeiros e decidir, ao invés de duas turmas da série que eu ia trabalhar, uma apenas, juntando os alunos. E, logicamente, euzinha dancei. Fiquei bastante nervosa, o emprego é realmente importante e necessário. Mas eu fiz minha parte, e pus nas mãos do meu Deus amado. Ele me guiou até aqui, e decidi aceitar o que Ele tinha guardado pra mim. E, acreditem, Ele sempre tem uma carta na manga quando fazemos nossa parte. E qual foi a carta na manga? Vamos lá. Fui na Coordenadoria Regional de Educação daqui para pedir minha transferência para cá, e queria ver para que escola iriam me enviar. Ao chegar lá, recebo um convite para trabalhar na própria CRE! Uma menina estava indo embora naquela semaninha, e a vaga estava ali, prontinha pra mim! Ok, eu sou nomeada em meio turno pelo estado. Mas não o dia todo, e se perdesse o outro turno, o que iria acontecer automaticamente ao pedir a transferência, o meu salário iria se reduzir consideravelmente. Então, essa convocação foi nada mais, nada menos que uma baita bênção! Que alívio hein pessoal? Vocês não têm idéia, rs...

Portanto, desde aquele dia mesmo (sim, comecei a trabalhar no mesmo dia, por necessidade da CRE), estou trabalhando em 3 setores simultaneamente, eu sendo minha chefe e assistente, sozinha numa sala enorme com ar-condicionado pelo menos, rs... Acumulo os setores do Patrimônio (baixa, aquisição, doação e tombamento de bens estaduais), FPE (Finanças Públicas Estaduais), e o Malote (recebimento do Diário Oficial, protocolo, envio de correspondências e cadastramento de processos estaduais na PROCERGS). É uma trabalheira danada, não vou mentir. Mas está sendo bem bom, as colegas são muito bacanas, o clima é legal, e eu saio de cara na praça que mais amo nesse mundo, a Praça da Catedral Angelopolitana! É uma visão linda, ainda mais que saio todos os dias bem nos horários em que os sinos dão seu showzinho à parte (12h e 18h). É uma lindeza de se presenciar todos os dias.

Então, apesar de todo o estress que passei, estou feliz com minha nova função, e satisfeita com minha vidinha do jeito que ela está. Apenas não vejo a hora de escolher se faço especialização ou mestrado direto, e em que área faço. Pareço uma adolescente escolhendo o curso para o vestibular, rs... Bom, este ano provavelmente não vai ser. Mas é bom ir vendo já o que eu quero para não deixar para a última hora.

Enfim, era isso meu povo! Sei que estou devendo zilhões de visitas! Pretendia ter visitado todos no final de semana, mas fiquei mexendo no site do excelentíssimo, para deixá-lo mais profissional e acabei ficando em volta disso. Mas me aguardem, não serei sempre tão desnaturada assim, rs...

Um beijo imenso para todos!

E fiquem atentos, em breve teremos surpresinhas por aqui! ;)
Comentário(s)
Comentário(s)