24/08/2010

ZzzzzZzzzzZzzz...

| |

Bom dia pessoas!

Ando aproveitando este momento livre das manhãs para postar. Ultimamente tenho adiantado serviço e acabo livre até umas 9:30 quando chega o tiozinho do malote e meu trabalho mais pesado começa. Aí, depois que termina, adianto a rotina um pouco mais. Tem ajudado, pelo fato de eu estar dormindo mal e, consequentemente, estar mais "lenta" na primeira parte da manhã.

Ontem o dia foi cruel. Normalmente, depois de uma noite mal dormida, eu fico sonolenta até a metade da manhã, depois melhoro. Isso não aconteceu ontem. Passei sonolenta, lerda e desatenta o dia todo. Primeira coisa que pensei: vou chegar em casa, banhar e capotar! Mas depois fui mais sensata: se fizesse isso, correria o risco de acordar de madrugada e não dormir mais. Fiquei lendo, assistindo televisão e na internet até umas 23h. Não sei como aguentei, rs. Então fui deitar. E quem disse que o sono vinha? Acho que eu queria tanto dormir que a ansiedade atrapalhou, isso sim. Tentei colocar uma música relaxante, mas então eu prestava atenção na música e não resolvia nada. Por fim, desliguei tudo e dormi.

A questão é que em nenhum momento foi um sono profundo, sabem? Acordava a todo instante, me revirava na cama. Lá pelas 3h da manhã acordei super acesa, sem resquícios de sono. Levantei, bebi água, li uma revista, voltei a dormir e dei mais uma cochilada. Por volta das 6h deiuma acordada, espiei o relógio e dei mais uma cochilada, essa sim senti ser profunda. Mas então, 6:30 tive que levantar, aff...

O resultado é mais um dia de olheiras, capenga, sonolenta e desatenta. Tenho cuidado redobrado para não errar nada (faço o andamento processual daqui, se errar posso prejudicar alguém com demoras, etc), espio novamente, reviso e só então mando.

Hoje á noite sei que vou dormir bem. Nem que, para isso precise apelar para o Dramin.

Eu sei qual é o X da questão: preocupação com minha mãe. Eu tento mudar o foco, não ficar pensando nisso mais do que o necessário, mas sei que meu inconsciente está lá, todo agoniado por ela. Ela tem consulta com cardiologista semana que vem em Ijuí, e então teremos um parâmetro melhor do problema. E que Deus a abençõe.

NO mais, esse sono tem me deixado mole, preguiçosa e com mais fome pela manhã. Hoje comi uns biscoitos, mas estava tão sonada que, quando me dei por conta, tinha ligado no automático e comido mais do que deveria. Preciso me cuidar. Também sinto que está afetando minha memória. Penso em algo e, se mudo o foco, já esqueço o que deveria fazer, demorando para lembrar.

Enfim, era isso, já visitei uns blogs ontem à noite, hoje visito mais. (gente, essa simples frase foi reescrita 3 vezes, percebam o nível de desconcentração, pensar uma coisa e escrever outra, aff...)

Se houver erro de digitação (sempre tem, rs) ou algo mais, relevem por hoje, rs...

Beijão e obrigada pela força de sempre!


FUIZ...


Obs: hoje recebi sms do meu pai. Ele disse que minha mãe está pra baixo, meio deprimida. Ela precisa ir caminhar, mas minha avó, que mora ao lado, não sai de lá, mas ela não quer contar né. Ai gente, minha mãe é uma pessoa por assim dizer, dramática. Não que ela esteja exagerando nem nada. Mas ela se resigna. A doença é séria, mas tudo nessa vida tem tratamento, poxa! Meu medo é o de que ela tenha se resignado a morrer e esteja só esperando acontecer. Não é bem assim! Mas o que eu faço, a quase 200Km dela? Chacoalho via webcam ou telefone? Não é fácil viu...
Comentário(s)
Comentário(s)