27/09/2010

Seja gentil consigo mesmo...

| |

Estou aprendendo a ser gentil comigo mesma. Até o momento eu só soube ficar me recriminando pelos Kgs a mais, me xingando, me punindo, me odiando. E, logicamente, nada disso resolveu meu problema, muito pelo contrário. No entanto, ser gentil comigo mesma não significa ser condescendente. Significa perceber o erro e correr atrás. Fazer bem para mim mesma. Ir atrás de saúde, acima de tudo.

Então, para traçar uma meta e me entender, decidi pensar sobre o que deu errado em todo esse processo. Sim, porque tive dias de ilusão de que eu seria um desses casos de sucesso permanentes. Que eu conseguiria manter a forma sem grandes esforços, apenas tendo cuidados básicos. E me enganei redondamente. Os erros? Básicos.

  • Fechar os olhos para pequenos deslizes.
  • Não ligar a sirene ao primeiro Kg ganho e ir deixando...
  • Não controlar o peso na balança.
  • Voltar a comer arroz branco ao invés do integral.
  • Voltei a usar margarina.
  • Voltei a comer uma fritura aqui, uma ali.
  • Não tive cuidado com os doces.
  • Deixei maus hábitos criarem raízes.
  • Parei com a atividade física.
Como mudar? Pegar essa lista e fazer tudo ao contrário.

Vamos lá né...


Beijos.

10/09/2010

Aprendendo lições

| |

Há dias em que acordamos com o pé esquerdo, isso á fato. Superstições [que eu não tenho] à parte, isso parece uma constante ultimamente.

Estou numa fase meio "trash" comigo mesma. Uma fase em que é difícil me aceitar, me gostar do jeito que estou. Depois de ter chegado ao meu peso ideal, ter voltado tanto atrás é frustrante. Não ponho a culpa em nada em especial, só na minha falta de vontade e comodismo.

Fui permitindo um deslize aqui, outro ali... Quando adoeci e tomei remédios que me fizeram dar uma inchada, meio que joguei tudo pro alto e, depois de se retornar aos velhos hábitos, voltar a ter equilíbrio parece cada vez mais difícil.

Não suporto me olhar no espelho. Meu guarda roupa parece um armário com possibilidades nulas. Não tenho ânimo de comprar roupas novas.

Por isso meninas, escutem o que eu digo: mantenham cada Kg perdido. Não vale a pena pôr tudo a perder por meia dúzia de biscoitos, uma fatia de pão a mais, ou um sorvete extra. Aproveitem, comam besteirinhas de vez em quando, mas compensem em seguida. Não deixem para semana que vem, ou para amanhã o que se pode fazer hoje. Eu não tenho coragem de me pesar. Não voltei à estaca zero, mas estou bem próxima a ela, eu sei disso. Não sou cega.

Mas me tenham como um exemplo. Um mau exemplo, infelizmente, mas ainda sim, algo que se pode ver, perceber e com o que se pode aprender.

A frustração de voltar atrás supera a alegria de um dia ter conseguido. NÃO VALE A PENA.

Eu não desisti. Já estou voltando aos bons hábitos. É mais difícil, mas eu já me provei que sou capaz. Enfim, deve ser a TPM ou sei lá o que, mas hoje é o ápice da decepção comigo mesma.

Beijos...

03/09/2010

Dando notícias

| |

Olá pessoal!

Esse ano tá dose de atualizar, viu? Eu me amarro em tudo quanto é coisa e sempre deixo o blog pro final, mas aí me falta tempo/ânimo/vontade pra postar. E eu quero postar coisa boa! Dizer que emagreci, que tomei jeito, que minha mãe tá bem e tudo o mais. Mas não éééé bem assim.

Não emagreci. Cuidei sim da alimentação e essa semana foi especial de caprichada. Senti as calças alargarem. Mas não me pesei, porque tem festival Cidade das Tortas aqui e não quero morrer de remorso. A família toda vai. Logicamente eu nãovou me jogar em doze pedaços de tortas de sabores diferentes. Mas com certeza uma fatia vai, e uma trufa JÁ FOI. O evento "só" está acontecendo na esquina de onde eu trabalho, no centro histórico de Santo Ângelo. #sofro

Não tomei jeito. Deveria estar fazendo caminhadas e ginástica localizada. Mas chego em casa, vou limpar, preparar o almoço do dia seguinte, lavar roupas, descansar e a atividade física fica pra outra hora. #derrota

Minha mãe está mais ou menos bem. Ela fez exames. O prognóstico foi muito melhor, pois apesar do risco cardíaco alto, ainda não houveram alterações cardíacas significativas. Precisa cuidar da alimentação, fazer atividade fisica e tomar a medicação corretamente. Ela ficou muito mais animada. Eu diria que aliviada. Tadinha. Mas gente, ela não pode se estressar. E ela é MERENDEIRA. Graças a Deus ela gosta do que faz. Mas uma colega tirou licença médica e ela trabalhou num turno pesadíssimo para cobrir a licença da colega por um mês. Agora a colega voltou e se diz "impossibilitada de trabalhar" e pediram para minha mãe cobrir a mulher mais um tempo. Mas ela está esgotava. Imaginem UMA pessoa preparar alimentação pra mais de 800 alunos? E lavar a louça deles? Ela aguentou um mês, mas quando deram essa notícia, ela despencou, ficou mal, foi trabalhar chorando de esgotamento. E meu pai fez ela tirar uma licença saúde. Ela precisa se cuidar. Precisa de uns dias para retomar com força tudo. E foi o melhor. #oremos

E tudo o mais. Uma tia do meu marido descobriu um câncer no seio. A coisa está feia. Mais uma preocupação com saúde. Que mundo é esse gente?

Enfim, é isso. Visitarei vocês no decorrer do feriadão (que não terei, irei trabalhar no domingo e na segunda-feira).

Beijos.