22/02/2011

Mudanças

| |
Foto: We Heart it (meu site favorito EVER)

"Assim como as estações, as pessoas têm a capacidade de mudar."

Hoje o dia começou estranho, de uma hora pra frente ficou ruim, e depois simplesmente se tornou indiferente. Como tantas outras coisas têm estado indiferentes. Comecei por acordar às 6h e não conseguir dormir. Nem eu, nem meu marido. Eu ainda teimei na cama até umas 7, 8h, quando o sono voltou, ele foi terminar um artigo que começou, e voltou lá pelas 9h pra cama. Férias é (são???) essa coisa estranha. Por mim ficaria em férias ad infinitum (como a Liz diz, rs).

Aí, vou ligar na UOL para recuperar minha senha e renovar o domínio do outro blog e foi uma ladainha. Já havia alterado meu endereço, e o cara não alterou coisa nenhuma, aí ficou aquele "climão maneiro" de eu dizer um endereço, aí o atendente dizer que o maldito não batia, então eu dizer o antigo e fica toda aquela coisa "atendente com o pé atrás" e talz. Ok, é pra nossa segurança né, i'm understand. MAS NÃO DEIXA DE SER UM SACO POR ISSO. Então abriu um chamado para me ligarem e REconfirmarem meus dados e eu é que não fiquei esperando ligação, cheinha de coisas pra fazer. Amanhã tento no-va-men-te.

Mas a parte que eu não gostei veio depois quando, em resumo, minha excelentíssima pessoa foi informada que terá de voltar a trabalhar amanhã, uns dias antes do final das férias, porque né, a gente trabalha sozinha com TRÊS SETORES, aí complica pra ser substituída e ninguém tem a obrigação de substituir o tempo integral das férias e enfim, cada um tá preocupado com o seu umbigo né, aproveitei o que deu e agora é isso, volta pra correria, sem saudade NENHUMA. Mas, enfim... Ces't la vie.

Aí o resto do dia foi uma ladainha, fiquei num mau humor do cão, aí melhorei e agora tô sem bom humor, nem mau humor, uma sem-salzice só. Aí que essa sou eu na maioria do tempo, e acho que todo mundo é assim também. Nada de especial.

Aí que, no final da noite (mais exatamente há alguns minutos), dei uma de doidinha e deletei meu Twitter. Após tipo... 3 anos. Twittando dia a dia, uma coisa assim, o número 200 e poucos no ranking dos que mais twittam (entre milhares de milhares no Brasil isso é uma boa colocação, rs), a tagarelice em forma de gente. Na verdade nem foi doideirinha, acho que foi a coisa mais certa que eu fiz em muito tempo. Nem foi pra fazer cena ou chamar atenção. Se eu tivesse simplesmente "dado um tempo" ele ainda estaria ali, disponível. E eu não quero mais ele disponível. E nem preciso disso também, tô aprendendo a me bastar em muitas coisas. Isso dá resistência emocional. Agora confesso que tá tipo, um sentimento confuso, deu uma tristezinha, aí uma sensaçãozinha boa e agora sei lá, tá tudo confuso. Mas a decisão nem foi confusa não. É como uma pessoa que tá doida pra fazer algo e com medo de se arrepender. Aí ela estufa o peito, vai lá e faz. Dê o que der. Mas não tem volta. SE eu voltar pro Twitter será com algo para os blogs, não quero mais aquela coisa pessoal. Mas ainda vai um BOM tempo pra isso. Tá tipo, uma tristezinha, ele era meu filho né, e tem muita gente legal que ficou lá, mas é o preço a se pagar. :(

Eu sou essa coisa tipo uma picanha, aquela capinha de gordura, mas toda mole por dentro. Acabo me envolvendo demais com as pessoas, aí espero demais, e aí vocês sabem o final da história né. Quero cuidar do meu coração que é como manteiga: quando você tira da geladeira é dura que um cacete. Mas deixa fora da geladeira um tempinho pra você ver,

Enfim, amanhã último dia da Dieta da Sopa, mas não o último dia dos hábitos que criei. Me senti tão melhor nesses dias, apesar de umas vontades de besteira que tive, que vejo que não vale a pena voltar pro ritmo anterior.

Enfim...

Um videozinho pra vocês:



Ouçam mesmo, hein? A letra com tradução, tá aqui:

P.S.: aos amigos do Twitter que vierem aqui, apenas leiam o que eu escrevi, não tentem adivinhar ou ler nas entrelinhas. Estou no Facebook, a maioria me tem lá e é isso. Não agi por ser uma sem coração e não fiquei me despedindo pra não prolongar, ok? Pensem nisso, não fiz nada por maldade, ou seja lá o que for. PENSEM BEM. A palavra proferida e a flecha, não podem ser paradas. Amo e vcs abem disso, acho que não preciso provar mais, né? Sempre demonstrei.
Comentário(s)
Comentário(s)