15/09/2011

Inapto definitivo

| |


Voltei, cheguei do hospital. Minha sogra está bem. Não foi necessário retirar todo o seio, "apenas" 40 a 50%, mas achei que os médicos fizeram um bom trabalho, pq eles retiraram a área afetada e mais um pouco para ter uma margem de segurança, mas não deixaram tudo "picotado", eles deixaram a pele intacta e costuraram ao redor da auréola do seio, então ficou como um seio siliconado, só sem o silicone, vai ficar uma cicatriz em torno da auréola do seio. Minha sogra até brincou que vai ter que operar o outro seio, pq um ficou "empinadinho" e o outro murchinho, danada, rs.

A parte ruim foi chegar no hospital às 8h e esperar até às 13h porque não tinha leito. Minha sogra saiu da sala de espera direto pra cirurgia, nem foi pro quarto. Entrou às 13:30, saiu lá pelas 17h e ficou na sala de recuperação até umas 20h. Estava sem dores, e glicose que deu umas doideirinhas, ela teve que fazer umas insulinas mas né, ela não se cuida, então eu já previa isso. Hoje ela está mais dolorida, sem todos aqueles remédios pra dor direto na veia, por via oral vcs sabem, demora mais e detona o estômago da gente né. Mas logo ela estará boa.

Foi meio dureza dormir numa poltrona reclinável por duas noites (dormir em termos, pq né) e passar a sanduíche, pastel e biscoito (não consigo comer dentro de hospital e era o quer tinha na lanchonete), mas olha, valeu a pena, ela está bem e sinto que eu pude ajudar.

Lá na sala de espera, estufei o peito e decidi cumprir uma promessa que fiz aqui pra vocês: DOAR SANGUE. Como eu disse, morro de medo de agulhas. Mas quando decido, vou e ponto final. Fui no Hemocentro, que era ali dentro do hospital mesmo (HCI), me cadastrei e fui pra entrevista. Quando a gente doa pela primeira vez, eles fazem uma entrevista MUITO detalhada. Mas logo no comecinho da entrevista me dei mal e ganhei um carimbão na minha ficha, com as seguintes palavras: INAPTO DEFINITIVO.



 Explico: pessoas com bronquite e asma, com crises há menos de um ano (e eu tinha tido uma crise dois dias antes diga-se de passagem) não podem doar sangue. Segundo o que a enfermeira (muito delicada com medo de me ofender com a negativa), o problema está no fato de que, como o sangue transporta o oxigênio para os pulmões, a retirada rápida de sangue (cerca de 400ml em mais ou menos 5min) pela coleta poderia ocasionar uma forte crise respiratória. Ou seja: não pude cumprir minha promessa, e nunca poderei, asmática que sou.

No site do Centro de Hematologia de São Paulo há mais informações sobre quem NÃO PODE DOAR sangue: http://www.chsp.org.br/novo/interna.php?id=1164

Confesso que fiquei muito chateada, eu queria muito, MUITO MESMO me tornar uma doadora de sangue, aqui na minha cidade há Banco de Sangue, aproveitei lá porque não teria nada pra fazer e meu marido já estava junto e tudo mais, sem contar que o pessoal do HCI (Hospital de Caridade de Ijuí) é muito mais gentil que os daqui, povo super bem preparado, delicado, sempre sorridentes, tratamento excelente. Ainda estou tentando diferir, fui com muita vontade, reuni muita coragem, estava SUPER DECIDIDA e tomei um balde de água fria.

Entendo perfeitamente o porque de eu não poder doar, mas fico triste por não poder fazer isso. Então aqui fica meu apelo, novamente: DOEM. Hoje a Marcella, precisou de mais uma transfusão de sangue (enquanto ela não consegue uma medula compatível, precisará de constantes transfusões), mas NÃO HAVIA SANGUE NO ESTOQUE. Gente! Pensem só, a vida de pessoas depende de 5 minutos do nosso tempo. Vale a pena.

E aproveitando a deixa, para quem não conhece o caso da Marcella, esse post diz direitinho qual é e como vocês podem ajudar de qualquer lugar do país: http://www.wayshiriu.com/2011/08/sobre-doacao-de-medula-ossea.html

Um beijo enorme, fiquei com Deus, logo porei as visitas em dia, beijos!

P.S.: Deus já resolveu dois grandes problemas meus, como eu disse, Ele me deixa sofrer um pouquinho, mas nunca me deixa na mão. Tks Lord. :)


Comentário(s)
Comentário(s)