12/02/2012

Dos sonhos que se tem

| |

Essa noite sonhei que eu tinha um nenêzinho. Gente, há quase um ano, sonho com isso no mínimo duas vezes por semana. Eu, que há uns anos atrás nem pretendia pôr um filho nesse mundo doido. E confesso que estou escrevendo isso, na quarta frase do texto recém, me engasgando pra não chorar do lado da minha irmãzinha, hahahahahaha!

Alguém explica como isso acontece? Porque isso acontece? Eu nunca entendi muito dessa história de que o "relógio biológico" desperta, mas agora posso dizer que desperta sim. E ele não desperta com musiquinha calma, ele berra no ouvido da gente!!!

Eu ainda não posso ter um filho, porque como disse, estou MUITO acima do peso, como nunca estive antes, e isso seria ruim até para a minha saúde, e a do bebê. E eu quero uma gravidez tranquila e serena. É ruim essa sensação de querer muito algo e não poder ter. E agora nem é mais pela questão financeira, porque está tudo tranquilo. É questão de saúde mesmo. 

Quem entende a cabeça da gente? Quem entende o corpo? Quem entende a vida? Eu, definitivamente, não entendo. Pra vocês terem ideia de como isso está gritando em mim, analisem os livros que comprei em uma promo no Submarino há cerca de um mês:


Ruborizei-me neste momento. Hahahahaha... O que está acontecendo comigo gente? Alguém aí, que tem filhos, me explica: foi assim mesmo com vocês quando decidiram ter filhos? Porque eu não estou me entendendo, rs... Acordar tão emocionada, e com tanta vontade por um sonho. Recorrente, claro, mas um sonho. 

O bom disso é que estou mais focada do que nunca em perder peso. 

Tenho que contar três coisas pra vocês:
  • Do meu projeto novo
  • Da minha ida à Sarandi para comprar roupas
  • Do acampamento de Carnaval
Mas isso fica pra próxima, que não quero mais posts grandes.  

Mas quero MUITO a opinião de vocês sobre este assunto, "relógio biológico", porque nunca me senti assim, e não lembro de alguém próximo ou que eu conheça ter sentido algo assim. Alguém já sentiu? Sabe de alguém que passou por isso? E quem é nova, solteira e sem filhos, acha que um dia vai passar por isso? Eu nunca imaginei que ser mãe seria algo tão GRITANTE pra mim, agora só digo algo: me rendo.

Beijos!
Comentário(s)
Comentário(s)