17/03/2012

Parei com as drogas. =P

| |

Só queria dizer pra vocês que estou melhor. Fiquei muito, muito, muito mal nessa semana. Acho que foi a pior semana da minha vida, em termos de "doença". Foi a semana em que eu mais quis ficar sozinha, para deixar extravasar alguns sentimentos, só pra mim, mas pôr para fora. Também passei muito mal no sentido "orgânico" da coisa, time MUITA tontura (tipo uma labirintopatia medonha), muita náusea, vontade de comer zero, tremedeiras, mesmo com remédio o coração ainda deu lá seus pulos. Por comer pouco tive crise de hipoglicemia, a pressão sanguínea oscilava demais (nunca alta, mas girava entre 12/8 e 11/5), foi horrível. Chorei a vida, quis desistir de tudo.

Estive em licença médica até quinta-feira. Mas como na quinta-feira foi o dia em que passei pior, pulei a sexta-feira e depois pago essa falta em alguma folga. Fiquei um pouco pela net, mas na maioria do tempo não deu, até mexer a cabeça gerava tonturas.

Meus pais vieram me visitar na quarta-feira, meu pai foi embora na sexta, minha mãe e irmã vão amanhã.

Na sexta-feira comecei com a medicação nova e as coisas começaram a melhorar, à noite já me sentia muito melhor. A tontura está leve, e ainda não tenho lá muita vontade de comer (mas por mim esse sintoma poderia permanecer, rs), mas estou bem, bem mesmo em relação ao quanto estive.

Muitos entenderam, muitos não, outros exageraram nos cuidados a ponto de irritar extremamente. Alguns me ouviram em algum momento e depois sumiram, aparecendo apenas quando tudo estava melhor, houve quem sempre perguntasse como eu estava e quisesse notícias, outros não se dispuseram a nada, e ainda alguns acharam que tudo era pra chamar atenção. Sempre tem quem julgue por si mesmo.

Desse momento fundo do poço (porque as crises me levaram para lá, como nunca antes) tirei muitas conclusões sobre muitas coisas e pessoas. Essas vou guardar pra mim, agora, e quero poder retribuir todo o carinho que me dispensaram. Alguns, que eu jamais imaginava, se preocuparam. Outros, de onde eu esperava preocupação, mal fizeram o social. O carinho retribuirei, e o resto apenas ignorarei. 

Acho que estou mais forte. Sei que é uma luta diária, e que há altos e baixos, mas aproveito os altos para juntar forças e vencer os baixos. 

E segunda-feira começo a trabalhar, tenho perícia médica, consulta e meu cardiologista vai querer meu couro, porque meus exames estão medonhos. Tudo alterado, até o que estava ótimo está péssimo. E me assustei com o resultado da tal proteína c-reativa que entendi ter a ver com inflamação e risco cardíaco, ela está umas 5 vezes acima do normal, e acho que a coisa tá meio feia por aqui, mas vamos aguardar o médico.

Então, podemos ver que cheguei num momento em que ou eu dou um jeito na minha vida, ou ela dá em mim né. Então simbora dar um jeito nela, porque eu ainda tenho esperança de dia melhores, e não quero perdê-los por nada.

Beijos e obrigada pela força de cada um, sei que muitos estiveram orando por mim, e sei que Deus não me abandonou, nem vai. Agora vou cuidar de mim.

(e sobre o fato da crise de abstinência das drogas "liberadas" essa imagem me fez rachar o bico de rir, riam vocês também, rs)

Comentário(s)
Comentário(s)