27/12/2012

Tchau 2012!

| |

2012 vai indo embora... e já era hora! Que ano meus amigos, que ano! Acho que foi o mais intenso de toda a minha vida.

Comecei o ano com a maior decepção da minha vida com quem considerava amigo de verdade. Um baque tremendo, mesmo. Fofocas, mentiras que jamais pensei que alguém teria capacidade de inventar (e outros, de acreditar), enfim. Já é passado, mas claro que lembro! Você por acaso esquece facilmente quando alguém lhe faz muito mal? Não, logicamente. Sofri pra caramba, mesmo achando hoje que não deveria. Deveria ter xingado pra caramba e ponto final. Mas hoje fico feliz em dizer que não dói mais. Lembro, mas já é apenas uma cicatriz que está lá para me lembrar de ter cuidado com as pessoas, mesmo as que parecem maravilhosas e cheias de boas intenções. Aprendizado.

Este também foi o ano em que minha vida profissional foi agitadíssima. Passei em um concurso, troquei de local de trabalho, me tornei oficialmente uma analista de mídias sociais (quem diria) na prática, abri uma empresa com meu marido, nos mudamos para uma casa muito maior, ele abriu um atelier, enfim: a palavra para 2012 definitivamente foi trabalho.

No campo pessoal, fiquei muito triste comigo mesma, engordei mais, fiquei deprimida, tive raiva e vontade de morrer. Mas hoje vejo tudo isso com olhos mais tranquilos, de quem vai fazer o que for preciso sim, mas que aprendeu que as coisas não acontecem de repente, e que primeiro precisamos nos amar para então melhorar alguns aspectos da nossa vida.

Foi também um ano bem reservado no sentido pessoal. Saí pouco, fiquei mais quieta no meu canto, curando minhas feridas. Quase demais, sabe? Me afastei um bom tanto das pessoas. Mas ao mesmo tempo aprendi a dizer mais "não" e a falar o que eu penso. Sim, às vezes eu evitava expressar opiniões por serem contrárias às das pessoas com quem eu conversava, mas aprendi que devo posso dizer sim, com jeito, tudo o que eu penso e que vá contribuir.

Fui lá na aba "Objetivozinhos" do blog e vi meus objetivos do ano passado:




  • Emagrecer.
  • Ler 10 livros.
  • Comprar um perfume - Ok!
  • Pôr em andamento um projeto especial. - Ok!
  • Aprender um novo artesanato. 
  • Fazer um curso - Ok! (inglês)
  • Ficar menos tempo na internet. - Ok!
  • Manter a casa menos desorganizada. - Ok!
  • Manter minhas economias em dia.


  • Poucos. Humildes. Pobrinhos. E nem realizei todos. Em compensação realizei muitas outras coisas. Para esse ano, ousarei um pouco mais, e manterei objetivos do ano passado.

    Checklist 2013
    • Emagrecer;
    • Ler 10 livros;
    • Comprar um perfume;
    • Aprender um novo artesanato;
    • Fazer um curso;
    • Manter a casa organizada;
    • Colocar minhas economias em dia;
    • Comprar/adotar um animalzinho (peixe ou pássaro);
    • Escrever 2 vezes por semana no blog;
    • Visitar blogs amigos mais vezes;
    • Aprimorar meu inglês;
    • Fazer uma viagem BEM bacana para um lugar que ainda não conheço;
    • Comprar um carro;
    • Trocar meu notebook;
    • Trocar meu smartphone por um modelo mais moderno;
    • Fazer um Ano Bíblico (ler toda a Bíblia em um ano seguindo um plano de estudos).
    Uma lista de resoluções bem mais ousada, certo? Objetivos maiores, para resultados maiores. E vocês, o que esperam de 2013?

    Que este ano que se inicia possa trazer muita paz, amor e saúde para todos vocês!



    Beijão!

    23/12/2012

    Natal, Natal...

    | |

    As festas de final de ano são as minhas favoritas. Família reunida, muita conversa e risos para todo lado. Tenho muito presente em mim essa coisa de que Natal, Páscoa e Ano Novo, principalmente, são festas familiares. Pais, irmãos, sobrinhos, sogros, cunhados. Gosto de festa simples, mas onde todos se sentem à vontade, sem frescuras e com muita conversa amigável. Gente de cara feia, por mim, poderia ficar trancada em casa esperando o ano virar sozinha.

    Acho que serei uma velha muito chata. Estou cada dia menos à vontade no mundo, não chego a ser antissocial do modo extremo, mas prefiro o seguinte: ou uma festa com um mooonte de gente, conhecidos e até desconhecidos, ou uma festa bem íntima. Festa meia boca, com familiares e gente que mal conheço ou com quem não me sinto bem já não me serve. Prefiro então desconhecidos a conhecidos chatos.

    Sou meio caladona, pareço ser séria, mas sou apenas alguém tentando ficar à vontade. E cada dia isso está ficando mais difícil. Tenho sonhos para as festas de final de ano que não se realizam há tempos. Quero pessoas comigo que nem sempre posso ter juntas, e preciso conviver com pessoas com quem preferia  conviver bem menos (estou falando estritamente do meio social/festas).

    Acho que há regras que são esquecidas pelas pessoas.
    • Se você não é da família consanguínea (filho ou pai) não se sinta convidado automaticamente.
    • Não apareça na casa das pessoas no hor[ario das refeições sem um convite.
    • Se você tem restrições alimentares, não as imponha aos demais, nem fique chateando os outros com perguntas, principalmente se não sao restrições impostas pro problemas de saúde. Adapte-se ou saia.
    • Se você foi convidado para um evento, não convide terceiros. Nem cheteie quem te convidou com pergunta de quem você pode levar. Filhos e cônjuges são permitidos. Os demais, não.
    • Se você está dando uma festa/almoço/jantar certifique-se de que há lugar confortável para todos, bem como pratos, talheres, copos e comida.
    • Ao dar uma festa, certifique-se também de que você dará conta de preparar sem precisar ficar pedindo ajuda aos convidados. É deselegante pôr no trabalho quem você convidou para um jantar, por exemplo. Ou, ao menos, peça ajuda antecipadamente, para que a pessoa saiba que foi lá com essa obrigação/tarefa.
    • Evite assuntos desagradáveis e que possam gerar atritos com os presentes, como: futebol, religião e outros. Não fique fazendo brincadeira chatas com todos, nem o temo todo e, principalmente, não se meta na vida pessoal de pessoas que não têm muita intimidade com você.
    Regrinhas simples todas, não é mesmo? Mas, vão por mim, o que mais tem me acontecido é ir em lugares onde o que menos se presta atenção é a essas regras.

    Enfim, que post chato!

    Mas eu queria agradecer pela companhia de todos. Pela paciência de me esperar, mesmo quando eu estou tão ocupada que acabo não indo nos blogs de vocês, ou por não ter tempo, ou por estar cansada. Espero que no ano que vem eu consiga me organizar melhor. Desejo tudo de melhor para vocês, mas que, principalmente, as boas escolhas e sonhos prevaleçam e a saúde e o amor também.


    Beijo enorme!


    FELIZ NATAL!

    22/12/2012

    Insatisfação

    | |
    Hoje acordei questionadora. Sobre mim. Minha vida. Os rumos que ela vem tomando. Mas, principalmente sobre o meu não emagrecimento. A grande maioria das pessoas que chegam no ponto em que cheguei, daquela obesidade extrema que não se suporta mais, sofre do mesmo problema: falta de estímulo/vontade/coragem/ânimo/etc. Estar gordo demais é mais do que motivo para começar uma dieta, certo? No meu (e em muitos) caso não. 

    Se detestar como está, odiar o simples fato de ter que acordar e encarar a vida lá fora, e muitas vezes desejar morrer não é o suficiente para ter a força de vontade necessária para emagrecer. Não, isso não faz sentido. É idiota, imbecil, asqueroso. Mas é uma realidade. Que só quem passa por isso, só quem chega nesse ponto é que consegue entender.  Quanto pior se está, menor a força de vontade para mudar. Quanto pior nos sentirmos, quanto mais nos detestarmos, menos força para a mudança surgirá.

    A vida não faz sentido. Eu ter emagrecido tudo o que queria e ter praticamente dobrado de peso não faz sentido. Sentir dores e limitações como as que sinto e não conseguir mudar isso não faz sentido. Essa é uma luta solitária no dia a dia. São poucas as pessoas que se entendem, e geralmente elas estão longe uma da outras.

    Só sei que, no meu caso, antidepressivos e remédios faixa preta só pioraram a situação. Ou, na melhor das hipóteses, não melhoraram nada. Se, por um lado, venci (por hora) a ansiedade, por outro lado a insônia, tristeza e vontade de não fazer absolutamente nada da minha vida prosseguem do mesmo jeito. Mas acho que chegou a hora de ir em um psiquiatra e enfrentar todo esse meu psicológico estragado. Porque ele sempre foi frágil e disso eu sempre soube. Mas dessa vez, mais do que nunca, preciso que ele se fortaleça. Minha saúde sempre foi frágil, sempre convivi com dores, mas tudo isso está chegando ao limite. Sozinha eu sei que não consigo. 

    Nutricionistas e endocrinologistas aqui da região não me ajudaram em nada. Se dietas "normais" funcionassem comigo, eu não precisaria deles. Porque nós todos sabemos o que é preciso fazer, de "normal". Mas se eu fosse "normal" conseguiria resultados normais. Nunca nenhum médico me pediu um exame completo, "de cabo a rabo", para ver se eu tenho alguma deficiência nutricional, ou sei lá, São sempre os mesmos embasamentos: triglicérides, colesterol, glicemia. Esses meus níveis nunca passaram muito da normalidade. Mesmo quando me alimentei da pior maneira. Então não é por aí.

    Sei lá, hoje estou insatisfeita e querendo soluções. Quem sabe nas férias eu encontre algum profissional que consiga de verdade alguma coisa. O que é difícil no interior. Mas não vou desistir.


    Bjs.

    16/12/2012

    apê.ritivos

    | |


    Eu sempre estou pela internet. É meu trabalho estar o máximo de tempo online. Não fico mais tempo porque trabalho manhã e tarde em uma escola e nessas horas minha dedicação é 100% à escola e, quando acesso a internet é em busca de algo para ajudar nesse trabalho. 

    Então. Nessas "andanças", pelo YouTube mais exatamente, encontrei o programa apê.ritivos, feito pela Clara e pelo Gabriel. É um programa delicioso, que mistura culinária, literatura e uma conversa muito gostosa. Não sei precisar exatamente a frequência com que os vídeos saem, mas sei que aguardo cada um ansiosamente. São minutos muito gostosos os que passamos assistindo esse programa tão bem bolado.

    O apê.ritivos tem um site, que centraliza os vídeos e um blog, entre outras coisas. O blog, para quem quiser visitar (e vale MUITO a visita) é esse: http://programaaperitivos.com.br e o canal do YouTube é esse: http://www.youtube.com/user/programaaperitivos?feature=watch

    Abaixo, o último vídeo, natalino, para vocês terem uma provinha:


    Espero que gostem!

    Beijos e uma boa semana a todos!

    15/12/2012

    Gente...

    | |

    Minhas últimas semanas foram bastante diferentes. Fui nomeada, ok. Fui "empossada" numa quinta-feira em Porto Alegre. Na sexta à tarde já levei a papelada para a escola onde eu iria trabalhar.  Nesse momento as coisas começaram a ficar BEM complicadas. A vice-diretora havia recém sido informada que eu iria trabalhar lá, mas até aí tudo bem. O problema foi que a professora da turma para a qual eu passaria a dar aula também havia sido recém comunicada. Ela estava MUITO nervosa. Não seria demitida, iria para outra escola, mas além da época ser a pior possível (final de ano, época de avaliações, etc), ainda foi uma notícia de supetão. Achei que houve muita falta de tato e um tanto de ética também por parte dos responsáveis, pois todos sabiam que a escola havia me convidado, que eu queria ir para lá, mas ainda assim deixaram no ar até o último momento. Enfim.

    Na segunda-feira assumi a turma, um 3º ano. As crianças me olhando desconfiadas, mas ainda sim me receberam bem. Os pais nem tanto. Calma! Ninguém discutiu comigo, nem me falou nada. Mas eu percebia o descontentamento nítido nos seus olhares. Veja bem, eles tinham razão. O problema é eu ter que ficar numa posição tão ruim por algo que não foi culpa minha. Porque ser culpada por ficar em 1º lugar em um concurso público seria a única acusação contra mim. Foi uma semana MUITO tensa. Os pais foram à Coordenadoria de Educação reivindicar a professora de volta, receberam um não, foram à rádio enfim, buscaram seus direitos. E eu que já estava preocupada em como iria avaliar crianças que eu não conhecia, fiquei numa situação extremamente desconfortável, sendo o foco das atenções, coisa que eu detesto. As colegas de trabalho se esforçando para me receber bem, mas doídas pela colega e enfim, foi uma sem gracisse fenomenal. Passei a semana toda na Maracujina, na quarta-feira cheguei ao meu auge do stress e desabei, chorei tanto em casa que meus olhos ficaram inchadíssimos no dia seguinte, parecia uma reação alérgica ou algo do gênero, mas são meus canais lacrimais que acho que não sabem direito sua função. Foi MUITO ruim, mas eu procurei pelo menos manter uma aparência de calma e tranquilidade.

    No final das contas, na semana seguinte o Governo voltou atrás, a professora retornou à turma (e nenhum professor nomeado a partir dali assumirá turma antes do próximo ano letivo) e eu estou cumprindo horário na escola no período da tarde, e trabalhando como Orientadora Educacional na parte da manhã. 

    A escola é ótima, sem esse problema com a colega, tudo ficou muito bem, os colegas são ótimos, a direção da escola muito acolhedora e estou muito feliz. E então lembrei o porque sempre recusei convites para trabalhar na Coordenadoria de Educação de Palmeira: escola é outro clima. Mais leve, mais suave. E haviam coisas no trabalho anterior que vinham me incomodando muito, e me deixando bastante chateada, então digo que a melhor coisa que fiz foi voltar para uma escola.

    No mais, meus dias têm sido bem cheios com toda a programação de final de ano da escola, na qual eu já entrei de cabeça. Fechamento de notas, conselho de classe, divulgação de resultados, programação de Natal, entrega dos presentes dos Correios, formaturas, palestras, nossa, estou bem atarefada e bastante envolvida. Muito feliz. Só quando a gente sai de um lugar que já não nos faz mais bem, ou feliz, é que percebemos o que estávamos perdendo.

    Uma boa semana pra vocês!

    01/12/2012

    Resultado sorteio - Kit MakeUp Candy Panvel

    | |
    Opaaa! A Srª Esquecida aqui se enrolou ontem e esqueci de fazer o sorteio. Mas agora vamos lá!





    Foram 1.549 inscrições válidas!


    O número sorteado pelo Random.org foi...
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .


    E a vencedora foi...
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .


    Parabéns Alana! 


    Já enviei e-mail para a vencedora, que terá até a noite de segunda-feira para entrar em contato, caso contrário, faremos novo sorteio!

    Logo tem mais turma!



    Beijão!