23/12/2012

Natal, Natal...

| |

As festas de final de ano são as minhas favoritas. Família reunida, muita conversa e risos para todo lado. Tenho muito presente em mim essa coisa de que Natal, Páscoa e Ano Novo, principalmente, são festas familiares. Pais, irmãos, sobrinhos, sogros, cunhados. Gosto de festa simples, mas onde todos se sentem à vontade, sem frescuras e com muita conversa amigável. Gente de cara feia, por mim, poderia ficar trancada em casa esperando o ano virar sozinha.

Acho que serei uma velha muito chata. Estou cada dia menos à vontade no mundo, não chego a ser antissocial do modo extremo, mas prefiro o seguinte: ou uma festa com um mooonte de gente, conhecidos e até desconhecidos, ou uma festa bem íntima. Festa meia boca, com familiares e gente que mal conheço ou com quem não me sinto bem já não me serve. Prefiro então desconhecidos a conhecidos chatos.

Sou meio caladona, pareço ser séria, mas sou apenas alguém tentando ficar à vontade. E cada dia isso está ficando mais difícil. Tenho sonhos para as festas de final de ano que não se realizam há tempos. Quero pessoas comigo que nem sempre posso ter juntas, e preciso conviver com pessoas com quem preferia  conviver bem menos (estou falando estritamente do meio social/festas).

Acho que há regras que são esquecidas pelas pessoas.
  • Se você não é da família consanguínea (filho ou pai) não se sinta convidado automaticamente.
  • Não apareça na casa das pessoas no hor[ario das refeições sem um convite.
  • Se você tem restrições alimentares, não as imponha aos demais, nem fique chateando os outros com perguntas, principalmente se não sao restrições impostas pro problemas de saúde. Adapte-se ou saia.
  • Se você foi convidado para um evento, não convide terceiros. Nem cheteie quem te convidou com pergunta de quem você pode levar. Filhos e cônjuges são permitidos. Os demais, não.
  • Se você está dando uma festa/almoço/jantar certifique-se de que há lugar confortável para todos, bem como pratos, talheres, copos e comida.
  • Ao dar uma festa, certifique-se também de que você dará conta de preparar sem precisar ficar pedindo ajuda aos convidados. É deselegante pôr no trabalho quem você convidou para um jantar, por exemplo. Ou, ao menos, peça ajuda antecipadamente, para que a pessoa saiba que foi lá com essa obrigação/tarefa.
  • Evite assuntos desagradáveis e que possam gerar atritos com os presentes, como: futebol, religião e outros. Não fique fazendo brincadeira chatas com todos, nem o temo todo e, principalmente, não se meta na vida pessoal de pessoas que não têm muita intimidade com você.
Regrinhas simples todas, não é mesmo? Mas, vão por mim, o que mais tem me acontecido é ir em lugares onde o que menos se presta atenção é a essas regras.

Enfim, que post chato!

Mas eu queria agradecer pela companhia de todos. Pela paciência de me esperar, mesmo quando eu estou tão ocupada que acabo não indo nos blogs de vocês, ou por não ter tempo, ou por estar cansada. Espero que no ano que vem eu consiga me organizar melhor. Desejo tudo de melhor para vocês, mas que, principalmente, as boas escolhas e sonhos prevaleçam e a saúde e o amor também.


Beijo enorme!


FELIZ NATAL!
Comentário(s)
Comentário(s)