05/10/2013

Vamos falar sobre saúde? Outubro Rosa 2013

| |

Que a prevenção do câncer de mama é importante, isso é assunto que a gente não precisa sequer discutir. Por isso, o mundo todo elegeu o mês de outubro, e o símbolo do laço rosa, como momento para intensificar e investir em ações contra o câncer de mama. As campanhas visam estimular o auto-exame das mamas, os checkups ginecológicos periódicos, e as mamografias a fim de que haja uma detecção precoce dos casos de câncer, o que aumenta e muito a chance de cura. 

Para vocês terem ideia, em 2011 e doença fez 13.225 vítimas só no Brasil. É muita gente! São muitos casos e, a cada dia que passa, descobrem-se mais e mais vítimas entre as pessoas que nos rodeiam. 

A irmã da minha sogra teve câncer de mama. Descobriu em um exame de rotina, quase no início. Precisou retirar a mama toda e fazer muitas sessões de quimio e radioterapia, mas encontra-se em remissão. Quando ela descobriu o câncer, minha sogra decidiu ir a uma ginecologista, à qual ela não ia há muitos anos. A médica sentiu um carocinho, bem na base da mama, muito pequeno, e que era quase no tórax. Solicitou uma mamografia. Não encontraram nada. Pra desencargo de consciência, solicitou também uma ecografia. Então, o caroço foi visto. Pequenininho, escondidinho, quase fora da mama. Mas estava lá. O resultado da punção foi inconclusivo, então decidiram retirar o caroço, e realizar um exame mais detalhado, que mostrou a malignidade. Então, foi necessário retirar uma parte da mama, cerca de 1/3, como precaução e para análise do tecido a fim de detectar se o tumor havia infectado os tecidos ao redor. Também retiraram o linfonodo sentinela e mais um, procedendo o esvaziamento axilar (estes linfonodos indicam se há necessidade de quimio ou radioterapia, pois mostram se o câncer evoluiu, e a única maneira de fazer a análise é com sua retirada). Como o tumor era muito pequeno, os tecidos não haviam sido infectados, nem os linfonodos, minha sogra precisou fazer apenas 4 ou 5 quimioterapias semanais e 40 radioterapias diárias, e então foi liberada, e encontra-se em remissão, apenas tomando diariamente um remédio que combate o surgimento de novas células cancerígenas.

Vejam bem que isso só foi possível com a detecção precoce do tumor. E percebam que o tumor era muito pequeno, tanto que só foi detectado pela ecografia. Portanto, o exame de toque da mama, e os exames ginecológicos são extremamente importantes para a cura. Além, claro, da adoção de hábitos de vida saudáveis.

Muitas são as histórias de pessoas que padeceram frente a essa doença. Hoje vim contar para vocês, casos de superação. Porque dá pra reescrever histórias desse jeito. Mas é preciso se cuidar, se conhecer, se tocar. Faça o auto-exame das mamas. Você merece esse carinho.

Beijos.
Comentário(s)
Comentário(s)