04/06/2014

Dicas para aumentar a imunidade!

| |

Eu AMO o inverno! O frio, o aconchego, o corpo acolchoado de camadas e mais camadas de roupas! No verão posso dizer que me sinto gente! Mesmo que sofra com alergias (tenho alergia ao FRIO, vejam bem), asma e afins, ainda prefiro o inverno em relação ao verão. No verão minha pressão baixa muito, fico sempre molenga e com fama de preguiçosa, rs.

O grande problema do frio é trazer consigo doenças como a gripe, bronquites, resfriados, alergias, pneumonias. Todas estas podem ser evitadas com o aumento da imunidade do organismo, que terá mais capacidade de lutar contra vírus e bactérias oportunistas. Vamos a algumas dicas para aumentar a imunidade?
  • Alimente-se bem. Come em quantidade suficiente, procure ingerir todos os nutrientes necessários ao seu corpo, vitaminas e sais minerais. Eles farão com que seu corpo funcione direitinho, logo, ele ficará mais resistente à infecções.
  • Consuma alimentos fontes de zinco. O zinco é fundamental para a imunidade. Pode ser encontrado nas carnes vermelhas, ostras, cogumelos e grãos. 
  • Utilize alimentos com cálcio. O cálcio também é muito importante na imunidade. É encontrado em derivados do leite e folhas verde escuras. 
  • Evite o estresse. O nervosismo libera hormônios e corticosteroides que são conhecidos por serem imunossupressores - baixam a imunidade. Procure atividades relaxantes e meditação para aliviar o estresse. 
  • Durma bem. A saúde do organismo é dependente de uma boa noite de sono. Pouco tempo de sono leva o organismo ao estresse que, como já citado acima, baixa a imunidade. 
  • Ingira quantidade suficiente de ômega 3. Ele é um aliado fortíssimo do sistema imune, auxiliando na prevenção de diversas doenças. Pode ser encontrado em peixes (como o salmão - mas não é qualquer salmão, atenção!) e em azeite e azeitonas.
  • Beba muita água. A água ajuda na renovação celular, e lubrifica as vias aéreas e evita que infecções e alergias ataquem o organismo. O ideal é algo em torno de 2 litros de água por dia. 
  • Mantenha a higiene. Lavar sempre as mãos, após e antes das refeições, banho, escovação dentária. Limpeza corporal afasta infecções.
  • Evite exageros de qualquer maneira. Álcool em excesso, gordura, açúcar, medicação, drogas, fumo, e até exercícios físicos em excesso estressam o organismo e baixam a imunidade. 
  • Evite o uso desnecessário de medicamentos. Muitos medicamentos como os corticosteroides são imunossupressores. Antibióticos sem indicação médica causam resistência das bactérias. 
De posse destas informações, vamos focar na alimentação saudável: que alimentos aumentam a imunidade? Vamos a uma listinha básica:
  • Frutas cítricas: laranja, acerola, kiwi, tomate, lima, limão, tangerina.
  • Verduras e legumes: brócolis, couve, pimentão verde e vermelho, espinafre, tomate e pimenta.
  • Grãos: feijão, arroz integral, cevada, lentilha, ervilha, grão de bico.
  • Cogumelos em geral.
  • Carnes: fígado, carne bovina, salmão, sardinha.
  • Nozes, castanha, amêndoa.
  • Gorduras boas: óleos de girassol, gérmen de trigo, canola, milho e azeite de oliva.
  • Gengibre.
Na contramão disso tudo, há alimentos que baixam a imunidade, aumentando as chances de bactérias e vírus fazerem bons estragos no organismo. Alguns exemplos:
  • Alimentos industrializados. Os corantes, conservantes, acidulantes e afins são todos imunossupressores, além de diminuir a absorção de nutrientes por parte do organismo.
  • Alimentos ricos em gordura saturada e trans. Carnes gordas, queijos amarelos, embutidos. E não se esqueça que os alimentos que contém a inscrição: "0% de goduras trans" a contém, apenas em quantidade abaixo da regulamentada pela ANVISA.
  • Doces e alimentos ricos em açúcares. Os açúcares simples (e nesta categoria entram as massas refinadas e outros) além de atrasar a recuperação do organismo, aumentam a eliminação de minerais importantíssimos para a manutenção da ação antioxidante do organismo, que é a linha de frente no combate a gripes e resfriados. 
  • Álcool, cafeína e sal. Enfraquecem o sistema imunológico, e também deixam a recuperação do organismo mais lenta.
  • Leites e derivados. O consumo destes deve ser moderado sempre, pois eles apresentam um tipo de proteína que, além de ser de difícil digestão, é vista como um "corpo estranho" pelo organismo, ativando o sistema imunológico para combatê-la. No entanto, neste combate, um órgão acaba sendo "escolhido" para esta guerrilha, que resulta em inflamação. Na maioria das vezes, este órgão faz parte do sistema respiratório, o que favorece as doenças de inverno e alergias, como rinite, sinusite e afins. Eles também fazem  espessamento do muco excretado durante as gripes, dificultando a respiração.
Bom, de posse destas informações, acredito que você conseguirá traçar um cardápio bom o suficiente para evitar ao máximo as gripes e resfriados, certo? Eu já comecei a fazer diversas mudanças por aqui!

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)