25/08/2014

A força do hábito - Insistindo para obter resultados

| |

Oi gente! Começamos aqui uma semana novinha em folha. Para muitos, é dia de recomeço. Do trabalho, da dieta, das atividades cotidianas. O final de semana vem como que um "porto seguro" pra aguentar o tranco da semana, não é? Eu confesso que há semanas em que sigo firme só pela sexta-feira, rs, quem nunca? 

Vocês já perceberam como no final de semana rompemos com os hábitos da semana inteirinha? Os horários para dormir mudam, para acordar, até horários de refeições e as próprias refeições mudam bastante.  É só comigo, ou com vocês também acontece o mesmo? Por aqui o final de semana é um período realmente à parte, rs. E quando chega o domingo, já começo a sofrer pela segunda-feira que nem chegou ainda. Oh vida! Já pararam pra pensar no quanto é difícil retornar na segunda-feira, o dia mundial da reclamação e do retorno à dieta? Isso acontece porque no final de semana quebramos os hábitos da semana, e retomá-los acaba se tornando bastante difícil. 

Mas, a pergunta principal de hoje é: como cria-se um hábito? Vejam só, as coisas mais fáceis de se fazer no dia a dia são aquelas às quais já estamos habituados, certo? Comer, dormir, tipo de alimentação, roupas que usamos, músicas que ouvimos, caminho que percorremos de um ponto a outro da cidade. Há hábitos que já ficam "no automático", de tão enraizados que estão em nós. Como seria bom se tivéssemos bons hábitos, não é mesmo? Como o de alimentar-se corretamente. Fazer atividade física. Beber água o suficiente, etc, etc... Hoje vamos tratar um pouco disso, para aplicar no dia a dia algumas dicas que ajudarão você a conquistar novos hábitos, que poderão te trazer resultados nas mais diferentes áreas da vida.

Como adquirir novos e bons hábitos?

Criar um novo hábito pode não ser tão simples. No entanto, com algumas dicas certeiras, é possível facilitar, e muito, este processo. Como tudo na vida, exige empenho e dedicação. Mas, priorizando pontos chave é possível encurtar o período de adaptação. Vamos lá!

  1.  Defina o seu objetivo. Delimite o que você quer, ponha sua meta no papel. Pense a respeito dela. Por exemplo: quero emagrecer. Imagine-se magro. Pense em você com o corpo que você deseja em diversas situações. Alimente estes pensamentos. 
  2. Parta do simples para o complexo. Crie pequenas metas que te levarão a um grande objetivo. Se o seu objetivo for emagrecer, trace pequenos objetivos que, um a um, te levarão até este grande propósito. Por exemplo: caminhar 30 minutos todos os dias. É um objetivo menor, mais simples, mas que te levará a emagrecer. Vá acrescentando estas pequenas sub-metas aos poucos. 
  3. Visualize! Depois de definir sua meta, imagine-se executando-a. Feche os olhos e procure mentalizar a realização do objetivo sob diversos ângulos, em várias circunstâncias. É como uma "previsão", que vai te preparar mentalmente para a ação em si. 
  4. Motive-se. Motivação = motivo + ação. Antes de mais nada, você precisa entender e aceitar o porque esse hábito é importante para você. Pense positivamente nele e no quanto ele te fará bem. Se seu hábito e referir a beber água em jejum todas as manhãs, enumere, mesmo que mentalmente, motivos que provem que este hábito te trará benefícios: purificar o corpo, preparar o estômago para receber o alimento, mais energia, etc. Quando colocamos a meta no patamar de benefício, ela se torna mais fácil de ser alcançada, pois passa a se tornar importante para você. 
  5. Lembre-se. Sua meta, no princípio, ainda não é um hábito consolidado. Por isso você precisará lembrar-se dela no começo. Use os recursos mais pertinentes para a situação, para ser lembrado disso. Vamos focar no objetivo enumerado acima: emagrecer. Você pode pôr bilhetinhos na despensa, na geladeira. Espalhar fotos de você magro, ou de pessoas que te inspirem em lugares que você olha com frequência. Uma pulseira diferente que te lembre disso todos os dias. E coisas do tipo. 
  6. Crie uma rotina. Pesquisas científicas apontam que o ser humano leva, em média, de 21 dias para criar um novo hábito. Durante esse tempo os lembretes devem te ajudar a incorporar este hábito na sua rotina. Quanto mais diariamente você realizar a meta, mais rapidamente ela se tornará um hábito. 
  7. Crie um "gatilho". O "gatilho" será algo que você fará sempre, imediatamente antes de realizar a ação. Ele meio que te prepara para a ação. Por exemplo: se você quer se habituar a caminhar, alongue suas pernas sempre antes. Se quer irritar-se menos, olhe para o teto por alguns segundos quando ficar irritado. Se quer deixar de fumar, estale os dedos toda vez que sentir vontade.
  8. Substitua um hábito ruim por um bom. Se você quer eliminar um mau hábito, certifique-se de que o está substituindo por algo que lhe dê prazer. Do contrário, você poderá se sentir mais frustrado ainda. Um exemplo: se você deseja parar de comer refrigerantes, substitua-os por sucos saborosos. 
  9. Insista! A criação do hábito, da rotina, não é fácil no início. A mente insiste no hábito anterior - o de não fazer o que se propôs - e pode tentar manter o desânimo a mil. Mas insista! Lembre-se de sua meta. Force a barra mesmo no começo. Este esforço inicial será recompensado em breve!
  10. Utilize a técnica do "mas". Terapeutas e psicólogos usualmente utilizam-se dessa técnica para moldar pensamentos negativos em positivos. Quando for assaltado por um pensamento negativo, ou de desistência, acrescente o "mas" à sua frase reclamatória mental e repense a situação pelo novo ângulo. Exemplo: "Eu não quero ir caminhar mas sei que me fará muito bem fazer isso."
  11. Recompense-se. Não são apenas os animais que aprendem pelo método da recompensa. O ser humano também tem esse seu lado bastante aflorado, digamos assim. Então, cada vez que você realizar a ação pretendida, faça algo que lhe dê prazer e o faça mentalizando isso como a recompensa. Por exemplo: após a caminhada diária, prepare um copo delicioso de suco, ou tome um banho relaxante. 
Vejam bem, eu já testei isso com algumas metas e senti que essas dicas surtiram efeito. Depois de habituados, conservar o hábito é só questão de evitar quebrar a nova rotina e isso é bem mais simples de se fazer. Por isso nutricionistas insistem tanto em que se siga as dietas à risca pelos primeiros meses: depois do novo hábito arraigado, fica muito mais fácil manter a dieta. 

Isso é tão importante e decisivo que pessoas que costumam dar pequenas escapadinhas logo no começo da dieta acabam por não conseguir jamais seguir à risca. Apenas umas poucas pessoas conseguem se manter nas pequenas escapadinhas eventuais e manter um padrão que permita o sucesso. digo por mim mesma: da primeira vez que fiz a Dukan, em poucos dias já tinha "escapulido" e logo estava fora da dieta. Já dessa última vez segui perfeitamente à risca e logo não via problema algum em manter a dieta mesmo em festas ou precisando preparar comidas normais e doces para o marido. 

Então, hábitos em mente, mãos à obra! E me conta, que hábito você gostaria de criar?


Beijão!


Comentário(s)
Comentário(s)