30/01/2015

A "coragem" por trás da internet

| |

Olá turma! Hoje o assunto é sério e chato, mas este blog serve pra isso também: desabafar, indignar. Hoje estava aproveitando um tempinho aqui e espiando uns blogs amigos. Chegando em um desses blogs, me deparo com uma pessoa (anônima, claaaaro), dando lição de moral na dona do blog - que é uma guria bacana pra caramba, inclusive. Uma das chamadas "moral de cueca", e em um tom que me deixou irritadíssima, porque se a intenção fosse boa, a pessoa se identificaria, certo?

Sabe, os blogs estão aí, tomando conta da internet todinha. Há milhares de tipos de blogs, de assuntos e tudo o mais. Qual a dificuldade que uma pessoa tem em ler somente o que gosta? Tipo, que masoquismo é esse que faz alguém ir lá ler um blog que sei lá, não gosta, e ainda se prestar ao papel de tentar avidamente pôr a pessoa pra baixo? Se você não gosta de um post, pronto, passa batido. 

O problema é que atrás de um computador, protegidas por uma cerca de firewalls e dados, somados à (quase) impossibilidade de ser identificadas, muitas pessoas acham que podem sair destilando veneno como bem entenderem, e se enchem de culhões. É muito fácil xingar sem poder receber o revide, certo?  Eu conheço muita gente azeda e amarga na internet (conheço como um modo de dizer, seria mais um "sei da existência porque leio o que escrevem"), mas que pelo menos põe lá a cara a tapa, comenta com seu próprio user. 

Mas, me perdoem, comentário chulo, escondido atrás da alcunha de "anônimo", a meu ver, é coisa de gente sem brio, gente covarde mesmo. Vejam bem, nada contra comentários anônimos, muitos simplesmente não têm uma conta Google ou preferem não se identificar, mas não destilam veneno. Mas os amargos, os "chefes da internet", que adoram definir o que se deve ou não dizer na rede, esquecem de definir seu próprio comportamento. 

Essas coisas me deixam P da vida por que já fui vítima disso. Já tive inclusive meu blog deletado por gente que não presta e que invadiu minha conta - mas nesse caso sei quem foi, pois a pessoa tinha lá seus "amiguinhos hackers", mas eu tenho os meus também. Tanto que há anos modero os comentários aqui do blog. E olha que sou uma blogueira titica viu, pequeníssima. Acontece que blogs de emagrecimento trazem uma luta contra peso, e ainda há muito preconceito nessa área. Muita gente se acha no direito de chamar o outro de "gordo-baleia-saco-de-areia" e afins, e não entendem os blogs pessoais como lugares onde se escreve o que quiser, seja um desabafo, seja uma crítica, seja puro #mimimi. É tipo o-blog-é-meu-eu-posto-o-que-eu-quiser. Ninguém é obrigado a ler nada. Mas deveria ser obrigado a respeitar.

Enfim, eu fico irada na hora e depois vou me enchendo daquele sentimento de pena, sabe? Alguém que precisa maltratar o outro pra se sentir um pouquinho melhor deve ser muito infeliz e ter uma vida bem desgraçada, viu? Dá uma pena gigante mesmo. 

Alguém de vocês já passou por algo semelhante? Anonimamente ou não? Conta aí, vamos dividir nossas experiências e, quem sabe, tentar entender estas mentes sofredoras.

Beijão! 

Se você curte o blog, pode me acompanhar nas redes sociais:
Comentário(s)
Comentário(s)