06/02/2015

Sobre jamais desistir!

| |

Muitos já conhecem minha história. Mas hoje vou falar novamente sobre ela. Para que eu não me esqueça e para que você, novo ou velho leitor, veja que sim, é possível mudar. 

Há pouco mais de um ano atrás eu me vi no espelho pesando 119kg. Cansada o dia inteiro, sofrendo com insônia, arritmia cardíaca, asma fora de controle, esteatose hepática (gordura no fígado), depressão, ansiedade, azia intermitente, refluxo gastroesofágico, dores horríveis nos pés após caminhar. Sem contar o embaraço constante de saber que era vista assim e de andar mal vestida porque as roupas que me serviam eram todas feias mesmo. No interior, roupa de gordo ou é feia e sem forma ou é cara demais. Eu já havia pensado em desistir inúmeras vezes. Pensei até bobagens mais sérias e cansei de dormir pedindo a Deus que desse um fim na minha vida. 

Eu era amada, sempre fui amada, mas eu não me amava. E quando não nos amamos, amor algum parece ser suficiente para abrandar o coração. Não aceitava o que havia feito comigo mesma mas também não conseguia parar de fazer. Certas coisas não fazem sentido algum, e fazemos porque estamos doentes. Só julga quem nunca passou por isso. Eu não tinha vontade de me arrumar, passava meses sem usar um batom sequer. Quando visitava minha mãe não ia ver meus amigos para que não me vissem neste estado. Parei de publicar fotos nas redes sociais. Pensava no meu marido também que casou com uma garota alegre e com um peso saudável e agora tinha uma esposa mau humorada, triste, que não queria sair de casa e comia sem parar. Sabe, confesso que falar disso assim, tão cruamente, sabendo que conhecidos podem ler, me dá certa vergonha ainda. Mas é isso o que eu fiz. É isso o que a maioria faz. Mas poucos têm coragem de assumir e verbalizar. 

Mas desta vez eu cansei de ver aquele reflexo. cansei de viver doente e usar remédios e mais remédios. Cansei de ser julgada como preguiçosa pelas pessoas por faltar constantemente ao trabalho por conta de doenças que eu poderia evitar cuidando mais de mim. O julgamento das pessoas é implacável. No entanto, neste momento eu vi que só eu poderia me ajudar. E decidi por fazer isso. 

Eu já tinha o livro "Eu não consigo emagrecer", e decidi estudá-lo a fundo. Fui a um médico que me indicou uma dieta low carb e depois avalisou a Dukan. No começo foi muito difícil. A vontade de comer porcarias, de descontar minhas frustrações no chocolate, tudo vinha com força total. Mas fui firme. Fui inclusive duramente criticada por minha opção de não ir a alguns eventos para não me pôr em tentação. Mas, em contrapartida, comecei a ir em muitos outros, pois voltei a me sentir bem para sair de casa. 

Em cerca de 6 meses de dieta, perdi 35kg. Me sentia outra pessoa e as pessoas comentavam muito sobre minha perda de peso. Voltei a vestir roupas que não entravam mais, me senti no caminho certo. Então, veio um novo baque que me tirou o chão. Um problema de saúde, e meu médico pediu para eu dar um tempo da Dukan para ver como meu corpo respondia. Me deprimi novamente, fiquei sem chão e mais uma vez sucumbi à comida. Sem fazer a Consolidação para manter pelo menos o peso que já havia perdido, e me jogando em comidas calóricas e nada saudáveis, em cerca de 6 meses ganhei 17 dos 35kg que havia perdido. E foi aí que cansei de fugir mais uma vez.

Como minha situação não mudou por ter parado a Dieta Dukan, o médico confirmou o que ele já sabia: a dieta não causou meu problema de saúde. E então retomei a dieta. E hoje já me sinto eu novamente. Com a saúde muito bem (exceto por este probleminha), não tomo mais remédio algum (exceto eventuais analgésicos), todos os problemas de saúde que me deixavam péssima se foram. E estou mais determinada do que nunca a ir atrás do peso que me faz feliz. Já perdi 7kg desde que retomei meu rumo, no início de janeiro. 

Ainda tenho um longo caminho a trilhar. HOJE posso dizer que já perdi 21kg com a Dieta Dukan. Ainda faltam cerca de 32kg. Mas tenho certeza de que vou conseguir.

Mas sabem, quem diz que é fácil mente. Eu digo que encontrei meu caminho com a Dukan, não sinto mais tanta vontade de comer coisas que não são permitidas. Mas claro que passo meus apertos, afinal de contas meu marido não faz a Dukan, e preparo comidas "normais" para ele. A questão é que hoje o desejo de nunca mais me sentir como me senti naquele fatídico dia é maior do que o desejo por um chocolate.

Na montagem que abre o post, a foto da esquerda sou eu, com cerca de 113kg - ou seja, já estive maior. Na foto da direita sou eu, na terça-feira, esta semana. Me sinto outra, em muitos e muitos e muitos aspectos. E sim, agradeço pela Dukan ter surgido no meu caminho, pois ela é perfeita para o que eu preciso. Só assim funciona para mim. E só ela poderia me dar a tranquilidade que sinto agora.

Se você quiser conhecer mais sobre a Dieta Dukan, há muitos posts aqui no blog tratando dela. Há sugestões de cardápio, muitas receitinhas, e você também tem comigo o código promocional, que te dá desconto na inscrição da Dieta Dukan Online (35% de desconto durante o mês de fevereiro + o livro "Eu não consigo emagrecer"). Veja abaixo:

❤ SITE DUKAN BRASIL - http://goo.gl/zD04rz
❤ DIETA DUKAN ONLINE - http://goo.gl/Ka59hd
❤ LOJA DUKAN ONLINE - http://goo.gl/PCezf4

CÓDIGOS DE DESCONTO!

❤ Para 10% de desconto na Loja Dukan, ao finalizar sua compra digite o código TEORIASDENNY.
❤ Para 25% de desconto na Dieta Dukan Online, ao finalizar a compra do seu plano digite o código TDD25DK.

Um lindo final de semana para vocês!

Beijão!

Se você curte o blog, pode me acompanhar nas redes sociais:
Comentário(s)
Comentário(s)