12/03/2015

Afinal, quem está certo?

| |

O post de hoje vai suscitar dúvidas em vocês, ou apenas explanar sobre as dúvidas que vocês já têm. Sigo diversos profissionais de saúde no Facebook, Instagram, blogs e afins. E confesso pra vocês que ultimamente sinto que isso mais tem atrapalhado que ajudado. Explico o motivo. 

A ciência e seus pesquisadores vivem para questionar tudo, teorizar, testar novas práticas, experimentar e descobrir novidades. Ok, tá certo. O problema é que a avalanche de informações que recebemos, umas contrárias às outras, é imensa! Difícil processar tudo. E quando você busca saúde e qualidade de vida, acaba buscando estas informações, e no final das contas pode sair mais perdido do que entrou. 

Uns defendem a modulação hormonal, outros a criticam. Uns dão dicas sobre alimentos e pratos detox, outros dizem que não funciona. E por aí segue. Sem contar os profissionais que, na realidade mesmo, ficam com invejinha (essa é a verdade) do sucesso alheio e se empenham em jogar água no trabalho do outro. Acontece que no final das contas. nós que buscamos a informação, acabamos perdidos!

Muitas das informações repassadas são publicadas em estudos de caso e pesquisas. Mas muitas destas pesquisas estão em andamento, e sem comprovação alguma. O "tudo indica que o alimento tal pode queimar gordura abdominal" não é uma certeza. É uma teoria, em estudo, que necessita de comprovação. Mas que é vendida como verdade. cada um quer trazer a notícia mais fresquinha sobre saúde para seus seguidores/leitores. E no meio disso muita informação desencontrada. 

Aí eu me questiono: em quem acreditar? O que fazer? Difícil. 

No final das contas, o mais correto é você entender seu corpo, saber como ele responde. E isso se consegue experimentando sim. Não sou daquelas que experimenta absurdos só pra ver se dá certo. Mas se algo me parece ter algum embasamento e coerência, porque não? Mas é sempre preciso tomar as informações que recebemos com cautela, monitorando a saúde sempre, tendo o cuidado de perceber quando algo não dá certo e parar. Mas o principal é: não acredite em tudo o que lê. Essa semana mesmo estou vendo alguns profissionais considerando-se arrojadíssimos, e queimando o filme alheio, "desmentindo" muitas coisas que outros dizem, cantando aos quatro ventos que a SUA verdade é a correta. A pergunta é: será? 

Acho que na ciência há muitas coisas sendo estudadas, mas a comprovação demora. E enquanto isso é preciso olhar tudo com cautela e tratar toda a informação recebida com parcimônia. E, então, quem sabe, experimentar, mas sem colocar ninguém num pedestal de perfeição, porque isso não há mesmo. 

Entenda seu corpo, vá ao médico, realize checkups, veja o que você precisa melhorar em sua saúde e foque nisso. O resto é resto. 

Beijo! 

Se você curte o blog, pode me acompanhar nas redes sociais:
Comentário(s)
Comentário(s)