26/05/2015

Sobre mudanças e desconforto

| |

Bom dia turma! Hoje vi essa frase num perfil de Instagram por aí e fiquei pensando sobre ela. É mais que uma frase, é quase um tapa na cara. Um tapa de realidade. 

A maioria de nós busca / deseja mudanças na vida. E estas mudanças não acontecem da noite pro dia, e a maioria não é fácil. Seja mudança de casa, cidade, trabalho, cor de cabelo, alimentação. E toda mudança envolve algum desconforto. Até um corte de cabelo novo causa estranheza nos primeiros minutos. Mas hoje vou focar na questão da saúde mesmo. 

Mudar a alimentação gera um grande desconforto. Deixar de comer coisas que você comia livremente (e até por isso chegou onde chegou - no caso de precisar emagrecer) é extremamente desconfortável. Incomoda pra caramba. O mesmo acontece com a atividade física: começar a se mexer é desconfortável, cansa, dá preguiça, incomoda, às vezes até irrita.

Muitas pessoas desejam mudanças em suas vidas. Mas querem que a mudança aconteça automática e imediatamente, de preferência sem esforço. E quando precisam dispender algum esforço, é reclamação na certa! Ou então inicia o coro da autopiedade  e da afirmação da injustiça do mundo perante si. Vou contar um segredo pra vocês: colocar-se na posição de vítima do mundo não vai resolver o problema. Decidir fazer algo e fazer é que vai. 

Não há dietas sem restrições. Não há exercícios simples que surtam efeito e não cansem. Mas os resultados são compensadores. E proporcionais ao esforço dispendido. Quanto mais resultado você deseja, maior deve ser seu empenho. 

A vontade de não ficar desconfortável é que faz com que a maioria das pessoas adeptas de dietas fracassem. Porque elas até encaram um início de dieta a todo vapor. Mas com o passar do tempo vêm os desejos de comer "gordices", e aí começa o pensamento capetinha de "ah, só unzinho", e iniciam-se as concessões. Que logo se tornam hábitos e tchau dieta. Com a Dukan não é diferente. Há uma lista de alimentos tolerados que devem ser consumidos bem raramente, mas que as pessoas usam cotidianamente. Sem contar os alimentos proibidos, mas que usa-se pra não se sentir desconfortável. O resultado? Um monte de gente reclamando que a dieta não funciona. A dieta funciona. As pessoas é que na verdade nem a estão seguindo no final das contas. 

Com exercícios acontece o mesmo. A pessoa vai na academia, ou faz uma caminhada / atividade física e no outro dia amanhece dolorida. Normal demais, né? Pois este se torna o motivo para falhar no dia seguinte. E se a dor não passa, no outro. Aí vai lá, faz mais um dia, dor de novo e o ciclo não termina nunca. 

A questão é: o quanto você está disposto a ficar desconfortável? O quanto você deseja um resultado? É isso que vai te fazer seguir até o fim. 

Beijão!

Se você curte o blog, pode me acompanhar nas redes sociais:
Comentário(s)
Comentário(s)