05/08/2015

Sobre ser tia do gurizinho mais lindo do mundo

| |

Tem uns amores que a gente só conhece quando sente, sabe? E é meio uma coisa repentina. Há pouco mais de 7 anos meu irmão me ligou contando que seria pai. Eu pensei "nossa que bacana, serei tia!", e beleza. Mas eu não estava preparada para o que viria pela frente. Não mesmo.

Lembro dos dias que antecederam a chegada do João. Foram dias de ansiedade, pois seria parto normal ou seja: nada de hora marcada. Minha mãe foi a Joinville para ajudar meu irmão e cunhada no que fosse preciso e levou minha irmãzinha junto. Ficamos o pai e eu em casa. Então minha cunhada foi para a maternidade. Aquele nervoso. Eu já amava aquela coisiquinha que só havia visto via ultrasonografia. Claro! Óbvio! Então, meu pai e eu em casa, e minha mãe liga contando que o João havia nascido. "Que máximo!!!" pensei, felicíssima. Mas aaaah, a modernidade! Em alguns minutos meu irmão enviou uma foto dele pra gente. E então eu não sei explicar muito bem o que aconteceu, porque foi muito estranho.

Quando eu vi o rostinho dele, ali, de verdade, carne e osso, sem os tons escuros de uma imagem de ultrassom, senti meu peito queimar. Senti uma amor imenso nascendo em mim, tão grande que transbordou pelos olhos. E transborda agora enquanto escrevo. É difícil explicar, muito difícil. Porque eu sabia que ele estava lá, e não sei qual o motivo de uma simples fotografia ter causado isso tudo. Mas ali, naquele momento, nasceu a tia do João.

Não é que eu o ame mais que às minhas outras duas sobrinhas (a Gabi, irmãzinha dele, e a Lauren, sobrinha "emprestada" do marido). Porque eu já era "tia" da Lauren. Não sei se o laço sanguíneo trouxe isso, se o fato de ser filho do meu irmão, se por ser o primeiro menino, não sei, não sei, não sei. Mas foi diferente, muito intenso.

Eu sou uma tia muito ausente. Moramos muito longe, nos vemos em média uma vez ao ano, e eu poderia listar dez mil coisas que eu deveria fazer mais e melhor. Mas nada disso apaga o tamanho do meu amor por ele. Que só sabe crescer a cada dia, pois a cada dia ele se torna um gurizinho mais lindo, fofo, inteligente, divertido e outros tantos adjetivos!

Enfim, João querido, AMO VOCÊ. Infinitamente. 


FELIZ ANIVERSÁRIO!


Beijão da tia Dê!

Me siga nas redes sociais e fique por dentro de tudo!
SNAPCHAT: @dennybap / PERISCOPE: @dennybaptista

Comentário(s)
Comentário(s)