11/08/2015

Você sabe escolher a melhor água para beber?

| |

Água é um elemento vital para a manutenção da vida. Sem contra indicações, muito pelo contrário, a água faz parte do cotidiano de absolutamente todos. Mas tudo bem, disso você já sabia. Mas você sabe como escolher a melhor água para beber no supermercado? É sobre isso que falaremos hoje.

Há muito tempo encontramos água engarrafada para comprar no supermercado. As garrafinhas de água mineral são práticas e facilitam a vida de quem nem sempre pode carregar água para lá e para cá. Mas você já deu uma parada para olhar a tabela nutricional destas embalagens?

Entre todas as informações constantes, existem duas a serem melhor observadas: a quantidade de sódio presente, e o PH. 

Sobre o sódio não é necessário discorrer longamente, pois já conhecemos os malefícios do excesso deste mineral no organismo. Já o PH (potencial hidrogeniônico) é um item bastante importante. Ele tem a ver com a alcalinidade ou acidez de um composto. Um PH balanceado, como deveria ser nosso organismo, tem um valor de 7. Falar sobre o PH pode ser um pouco complicado pois é preciso utilizar-se de termos químicos e afins. Mas vou simplificar: quanto mais baixo for esse valor, mais ácida a água é. Quanto mais alto o valor, mais alcalina.

Nosso organismo tem um PH médio de 7,45. Quando consumimos alimentos ácidos (com PH baixo), este valor se desestabiliza, tornando todo nosso organismo mais ácido. Acontece que um organismo ácido reduz o funcionamento da imunidade, tornando-se uma espécia de "habitat" perfeito para vírus, bactérias, fungos e outros que reproduzem-se rapidamente nesse tipo de meio. Alguns testes revelaram que tecidos atingidos pelo câncer possuíam um PH médio de 4,5, ou seja: ácido. Um ambiente ácido favorece a instalação do smais diversos tipos de câncer e outras doenças.

O Dr. Otto Warburg ganhou seu prêmio Nobel a descobrir que o câncer se desenvolve em ambientes pouco oxigenados, e esta baixa oxigenação ocorre por conta da hiperacidez dos tecidos. Quando o PH do sangue baixa pelo alto consumo de produtos ácidos, o organismo se torna propenso aos mais diversos tipos de problemas, desde fadiga crônica a cânceres e tumores. 

Portanto, é preciso que a água que consumimos e que se distribui entre todos os nossos órgãos seja o mais alcalina possível, para não favorecer a acidificação do organismo e, se possível, melhorar a situação.

Aí é que mora o problema. Olhando rapidamente os rótulos das águas minerais que vemos no supermercado, nos deparamos com o seguinte problema: quando o PH é bacana (maior que 7), a água tem muito sódio. Quando tem um valor baixo de sódio, o PH é muito baixo (menor que 7). 

Ao que tudo indica, para elevar o PH da água, as empresas acrescentam mais sódio. Eu sou do tipo que fica um tempão analisando rótulos das águas para ver qual a melhor para utilizar. E confesso que é difícil, viu? Por esta questão de quando é boa num ponto, deixa a desejar em outro. 

Como cada estado tem empresas fornecedoras particulares, seria meio inútil divulgar aqui uma lista das melhores águas. Mas fica então o alerta: busquem águas com o PH mais alto possível e com o sódio mais baixo possível. É preciso que haja um equilíbrio. Mas eu não consumo água alguma que tenha PH maior que 7. Fica a dica!

Beijão!

Me siga nas redes sociais e fique por dentro de tudo!
SNAPCHAT: @dennybap / PERISCOPE: @dennybaptista
Comentário(s)
Comentário(s)