15/09/2015

Emagrecer primeiro e amar-se depois - ou o contrário

| |

Muitas pessoas que sofrem com o sobrepeso têm os mesmos - ou ao menos semelhantes - problemas com relação à auto estima. Não gostam, ou mesmo odeiam a imagem daquela pessoa que vêem refletida no espelho e decidem ingressar em uma jornada de emagrecimento para voltarem a amar-se. Mas seria esse o caminho? A resposta é: sim e não.

Emagrecer para amar-se mais é um foco muito bom para ingressar em uma dieta. Um estímulo constante frente aos desafios da perda de peso. Mas emagrecer para começar a se amar é quase como um tiro no pé. É a viagem mais erdada na qual você pode se pôr meu amiguinho ou amiguinha. Quando não nos amamos, dificilmente levamos em frente uma dieta ou mudança no estilo de vida, exatamente porque o mal querer está lá, latente, esperando a primeira oportunidade para nos derrubar. E esse bichinho despretensioso sabe muito bem como nos derrubar.

Dietas, mudanças de vida e qualquer processo do tipo são momentos feitos de pequenas vitórias e algumas derrotas, sempre. Não pense que pessoas que perderam 10, 20, 30, 40 kg ou mais não tiveram momentos muito difíceis e não pensaram em desistir de tudo. Ninguém aqui é o Batman do processo de emagrecimento! É muito difícil encontrar alguém que não tenha passado por vários momentos difíceis em uma mudança deste tipo. V  Á  R  I  O  S.  E quando não nos amamos, é muito fácil que aconteçam sentimentos de autossabotagem, pois quando não nos amamos frequentemente não nos acreditamos como merecedores do sucesso e isso nos traz inúmeras armadilhas psíquicas que acabam por colocar em risco todo o processo ao qual nos dedicamos. É ai que nos enchemos das famosas desculpites e emendamos uma atrás da outra até termis desistido de absolutamente tudo.

É difícil sim, amar-se quando o que reflete no espelho não nos agrada. Como já mencionei algumas vezes no blog, do alto dos meus 119kg eu não apenas não gostava do que via no espelho, mas odiava aquela pessoa com todas as minhas forças. E foi esse sentimento que me levou aos 119kg. Depois de muito sofrimento, depressão, crises e vontade de morrer, decidi me olhar com mais complacência. Comecei a pensar que poxa, aquela pessoa ali tinha feito muita coisa errada e estava em um caminho de auto destruição, mas que ela merecia uma chance. Não vou mentir e dizer que passei a amar minhas "curvas", mas passei e amar aquela pessoa que estava ali, com mais ou menos quilos. Afinal de contas, apesar de ter posto na mala muito sofrimento e amargura, eu ainda era essencialmente a mesma. E decidi que merecia uma chance de voltar a ser feliz.

Mas como iniciar esse processo? Aqui vão algumas dicas simples, que podem te ajudar:

- Acredite que você merece uma chance;

- Passe a cuidar mais de você. Nada muito oneroso ou difícil. Comece pelas coisas pequenas e simples: cuide do seu cabelo, da sua pele. Passe um batom. Tire fotos em ângulos que te favoreçam;

- Inicie mudanças pequenas na alimentação: diminua refrigerantes, depois frituras, então doces. Tudo devagar, com calma para adaptar-se a uma mudança de cada vez;

- Foque no que você deseja ser, mas jamais esqueça de quem você é.

Para a maioria das pessoas, mudar instantaneamente não apenas não funciona como tem grandes chances de dar errado. Então não tenha pressa. Curta a caminhada. Mude pequenas coisas. Aceite quem você, mas não se acomode: faça planos para o futuro.

No final das contas, emagrecer para amar-se depois é a típica receita maquiada: parece bonita na foto, mas não foi feita exatamente como se diz. Ame-se primeiro, e então você vai conseguir emagrecer, e se amar ainda mais. A ordem é essa para a maioria das pessoas.

E você, o que deseja mudar para hoje?

Beijocão!

Me siga nas redes sociais e fique por dentro de tudo!
SNAPCHAT: @dennybap / PERISCOPE: @dennybaptista
Comentário(s)
Comentário(s)