14/12/2015

Diariozinho

| |

Às vezes nos cobramos tanto, não é mesmo? Eu andei por uns dias me cobrando a voltar de vez com o blog e com as postagens mais informativas. Aí pensei: se for assim, não volto tão cedo. Tempo curto e eu não lanço uma postagem informativa aqui sem uma boa pesquisa que me permita falar sobre o assunto com certa propriedade. 

Então teremos daqui em diante um misto de posts informativos e posts menores, num estilo mais diário mesmo. Uma conversinha onde eu conto como as coisas estão aqui (não tão profundamente, não sou mais dessas), vocês me contam como as coisas estão daí e vamos indo, certo?

Por aqui a correria de final de ano tem me sugado os dias. A ansiedade tem batido à porta, e nessa época é sempre assim. Mas tenho contornado o problema relativamente bem.

A balança segue empacada, mas acredito sinceramente que minha balança esteja com defeito. Pois eu engordei visivelmente e ela mantém basicamente os mesmos números, um pouco a mais nuns dias, um pouco a menos nos outros. Mas serei super sincera: neste momento vou me contentar em me enganar propositadamente. Me ver mais gorda já me faz sofrer suficientemente - e a auto estima lá no núcleo terrestre! E eu tenho dado o meu melhor: uma alimentação limpa, mantendo a Dukan direitinho, evitando deslizes ao máximo. Estou falhando com a atividade física, que deveria ser diária, mas algumas dores têm me empacado este lado. 

O ganho de peso / inchaço vem da terapia de reposição hormonal na qual sigo. Por hora preciso tomar uma dosagem bem alta, pois meus hormônios apresentam uma alteração muito grande. E infelizmente hormônio faz isso comigo. Já fiz isso uma vez e foi exatamente assim. É uma agonia precisar fazer dieta para não engordar ainda mais! Mas é esta a minha realidade agora, e seria loucura ficar sofrendo (mais do que já sofro) o tempo todo por conta de algo que neste momento está fora do meu controle. Um dos efeitos colaterais mais chatos são as dores nos seios. No penúltimo final de semana sequer saí de casa e fiquei deitada por muito tempo, pois o caminhar já fazia com que doesse bastante. Agora acalmou, ufa!

No mais, as coisas vão seguindo mais ou menos. As fotos que ilustram o post são dos últimos dias, a maioria publicadas no Instagram. A vida está complicada, mas estou focando em manter a serenidade.

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)