14/01/2016

Low poo, No Poo, Co-Wash, Day After - O que é isso?

| |


Há algum tempo atrás acabei conhecendo algumas técnicas de cuidados para cabelo que me chamaram bastante a atenção. Bem por acaso mesmo, através de posts de pessoas que tenho entre meus "amigos" do Facebook. Como tenho escolhido melhor os produtos que utilizo no meu corpo, alimentação e afins, me agradei. A ideia de me contaminar ainda menos com porcarias químicas me ganhou. Aderi, e agora, passado um tempo, decidi compartilhar com vocês. É possível que alguém já tenha ouvido falar a respeito, e se não entendeu, agora é a hora. 


Vou tentar explicar tudo de uma maneira bem simples e direta, ok? As técnicas chamadas low poo e no poo são métodos de cuidados com os cabelos que excluem total ou parcialmente o uso de produtos que tenham na formulação silicones, derivados de petróleo (petrolatos) e sulfatos fortes. Inicialmente foi criada para cabelos crespos e tinha a intenção também de reduzir o consumo exagerado de produtos - esse é o motivo principal, mas não é um consenso, já ouvi diversas versões. No entanto, com o passar do tempo, foi-se percebendo que excluir estes produtos dos demais tipos de cabelos também trazia inúmeros benefícios, então hoje qualquer pessoa, com qualquer tipo de cabelo, pode fazer uso da técnica e obter excelentes resultados.

Porque excluir os derivados de petróleo?

Os derivados de petróleo criam uma espécie de película sobre os fios (aquela "película protetora" que você ouve nas propagandas de produtos para cabelo da televisão) que acaba com o passar do tempo e acúmulo de produto, impedindo que nutrientes externos cheguem até o fio e estes vão enfraquecendo aos poucos. É claro que nossos fios são nutridos de dentro para fora também, mas essa "vedação" impede que os produtos que usemos para melhorar a saúde destes cumpram de fato sua função. Também podem causar entupimento dos poros, ocasionando queda ou dificultando o crescimento dos cabelos. Os petrolatos "maquiam" os problemas capilares, deixando-os com a aparência de maciez e brilho num primeiro momento, mas acabam detonando os fios com o passar do tempo. Além do mais, ajudam a poluir o meio ambiente e contaminar as águas.

Para saber mais sobre os petrolatos, consulte este post do e-Cycle.

Porque excluir sulfatos?

Os shampoos que temos atualmente possuem, em sua maioria, sulfatos fortes na composição, como o lauril éter sulfato de sódio entre outros. E estes sulfatos são utilizados exatamente para retirar os derivados de petróleo do cabelo e silicones mais fortes, que não saem com sulfatos mais fracos ou agentes limpantes simples. O grande problema é que eles são tão fortes que retiram o petrolato do cabelo, e também a camada de gordura natural do cabelo, resultando em um fio ressecado e que se quebra facilmente. Vejam bem, os cabelos possuem oleosidade naturalmente. Esta oleosidade lhe dá brilho, nutrição e proteção. Quando ela se excede, lavamos o cabelo e pronto. Quando ela é retirada, retira-se também a nutrição, hidratação e bilho normais do cabelo. A consequência é um fio mais fraco e ressecado. Para combater este ressecamento, o cabelo produz mais óleo ainda, como um efeito rebote, deixando o cabelo oleoso muito mais rapidamente ou, quando o cabelo não tem essa capacidade, resseca e passa a quebrar muito facilmente. Em resumo: o sulfato é um tipo de agente limpante extremamente agressivo para o cabelo. Mas é o único que retira os petrolatos. Às custas da saúde do seu cabelo.

Porque excluir silicones?

Grande parte dos silicones utilizados nos produtos para cabelo são derivados de petróleo, e aí já sabemos porque evitá-los. Mas há silicones que não são derivados de petróleo. No entanto, eles não saem do seu cabelo com agentes limpantes simples. Neste caso, se você optar por evitar sulfatos fortes em seu cabelo, precisa se abster deste tipo de silicone também, caso contrário, não conseguirá retirá-lo de seu cabelo e ele criará aquela película que impede a hidratação do frio, enfraquecendo-o e tudo o mais. Existem alguns silicones que são solúveis em água, mas são poucos utilizados em shampoos.

Agora que você aprendeu o basicão, vamos às técnicas em si:

No poo

Significa "sem shampoo". Esta técnica abole o uso de shampoos de todo o tipo e, consequentemente, de silicones, petrolatos e sulfatos. "Peraí, mas como vou lavar o meu cabelo?" Nesta técnica utiliza condicionadores (sem silicones e petrolatos) para realizar a lavagem do cabelo. Aí você que, como eu, tem cabelo oleoso já começou a ficar preocupada em passar condicionador na raiz. Calma! Como você utilizará um condicionador que não tem petrolato, nem nenhum tipo de silicone, ele não deixará seu cabelo oleoso. Vai por mim, não deixa mesmo! Eu, a fornecedora capilar de óleo para fritas pastel na feira fiz e deu certo. É claro, é preciso utilizar produto suficiente, aplicar-se um pouco mais no esfrega-esfrega do couro cabeludo e ter o cuidado de enxaguar muito bem para não deixar resíduos. Os condicionadores possuem agentes limpantes. Portanto, são capazes de limpar o cabelo. Mas somente se seu cabelo não tiver produtos como silicones e petrolatos. Estes ele não tira.

Co-wash

O co-wash nada mais é que a lavagem do cabelo feita com condicionador. A vantagem deste tipo de lavagem é que não agride seu cabelo, não retira a oleosidade natural (a que protege o fio) do seu cabelo, deixa os cabelos mais alinhados ao final das lavagens, e mais macios também. Ao condicionador pode ser adicionado anfóteros, que são agentes limpantes que podem ser comprados em casas onde se vendem produtos para fabricação de shampoos e algumas farmácias de manipulação. Mas é preciso cuidado na proporção.

Low poo

Nesta técnica são permitidos shampoos com sulfatos mais leves, que não retiram a oleosidade natural do cabelo, insolúveis em água. E portanto, são liberados também cremes, leave-ins, condicionadores e afins que possuam estes silicones mais leves, pois os shampoos permitidos são capazes de retirá-los co cabelo e fazer então uma lavagem eficiente.

Day after

Se você entrar em alguma comunidade sobre estas técnicas, vai se deparar bastante com o termo day after. Este termo representa nada mais que o dia em que seu cabelo estava bom o suficiente para não precisar lavá-lo. Ele nada mais é que o dia (após uma lavagem) em que seu cabelo continuou ok e não necessitou entrar debaixo do chuveiro.

Importante: todo produto permitido para no poo também é permitido para low poo, pois não contém petrolatos nem silicones. Nem todo produto permitido para low poo é permitido para no poo, pois contém alguns tipos de silicone que o co-wash não retira.

As técnicas são viáveis?

São sim. No começo a gente se atrapalha um pouco para comprar os produtos certos. É também importante aprender a ler rótulos. Mas com o tempo é algo que se aprende. Os produtos permitidos não são caros, pelo contrário: há muitas opções baratérrimas! Claro que se você quiser, há produtos caríssimos, mas aí vai do que cada um pode e cabe no seu bolso.

O que você precisa SABER para começar

1 - Primeiramente é bom você entender bem como as técnicas funcionam.
2 - Salvar no seu computador ou fazer uma listinha com os produtos proibidos para a técnica escolhida. Você também pode baixar alguns aplicativos que ajudam nisso para o seu celular. Conheço dois, para Android (não sei se estão disponíveis para iOS). Tem o Low e No Poo Iniciantes (clique no nome para ser redirecionado para o download) e o Manual No e Low poo.
3 - Então, pesquisar produtos permitidos para a técnica que você escolher.
4 - Começar!

O que você precisa FAZER para começar

Entendidas as técnicas, guardadas as listinhas, baixados os aplicativos, comprados os produtos, você precisa seguir alguns passos:

  1. Lave seus pentes, escovas, e instrumentos utilizados no cabelo com um shampoo contendo sulfato forte (pode ser um antirresíduos) para retirar resíduos de produtos proibidos.
  2. Separe uma toalha apenas para secar seu cabelo (isso evita que resíduos de óleo corporal, hidratantes e afins entrem em contato com o cabelo).
  3. Lave seu cabelo com um shampoo com sulfato forte (pode ser antirresíduos ou algum com lauril eter sulfato de sódio).
  4. Inicie o uso de produtos permitidos para a técnica escolhida.


Grupos do Facebook

Existem diversos grupos do Facebook que tratam do assunto. Abaixo listarei alguns. No entanto, na minha opinião, estes grupos devem ser utilizados mais para aprender mais das técnicas, acessar álbuns com dicas de produtos permitidos, que para perguntar algo em si. Há muita gente estúpida e sem um pingo de educação. Como são grupos grandes em sua maioria, a moderação às vezes não vê algum post com problema a tempo de evitar muita confusão e barracos homéricos. Me retirei de alguns por conta desse tipo de gente que não tem um pingo de respeito com o próximo. Há gente boa pra caramba, a maioria, mas infelizmente as participações infelizes se destacam por terem mais visibilidade. Então aconselho você a entrar, ler tudo o que há nos arquivos, acompanhar os posts, aprender direitinho as técnicas e só fazer alguma pergunta quando não encontrou resposta em lugar algum no grupo e tendo a certeza de uma pergunta relevante. Alguns grupos também fomentam bastante discussões raciais, mas às vezes as pessoas saem da linha, então se você não é chegado neste tipo de discussão, não entre nelas, não opine - pois a chance de você ser mal interpretada é imensa. Então melhor calar mesmo. Alguns bons grupos que há no Facebook (clique em seus nomespara ser redirecionado às suas respectivas páginas):

- No e Low poo / Lisas e onduladas - Grupo destinados às meninas com cabelo liso ou ondulado.
- No e Low poo Iniciantes - Saí desse grupo por conta dos barracos, mas ele tem muito material bom que vale a pena de verdade (todos os grupos têm seus momentos ruins, saí pq como eu acessava bastante, o algoritmo do Facebook o colocava em destaque na minha TL e as brigas começaram a incomodar demais).
- No e Low poo vegano - Grupo para interação entre usuários das técnicas que são veganos, por isso o foco é em produtos com esta proposta.
- No e Low poo: cabelos crespos - Mais específico para este tipo de cabelo.

Há grupos para todos os gostos: exclusivos para as negras, para trocas, com foco em feminismo e empoderamento e assim vai. Digite "no e Low Poo" na busca do Facebook e seja feliz!

Bom, farei mais posts com tabelas de componentes proibidos nas técnicas, dando dicas para melhores resultados e mostrando produtos permitidos para as técnicas.

Minha experiência

Bom, meu cabelo sempre caiu muito, é extremamente oleoso e cheio de frizz. Aderi ao low poo há alguns meses e senti uma diferença muito grande em meu cabelo. Ele passou a ficar menos ressecado nas partes descoloridas, menos oleoso, mais maleável e macio e eu sinto que os produtos que uso hidratam de verdade. Ainda não melhorou a ponto de eu ter conseguido ficar sem lavar todos os dias, mas já melhorou demais. Antes da técnica eu lavava hoje de manhã e no meio da tarde ele já estava bastante oleoso. agora lavo à tardinha, ele passa o dia todo de boa, e à noitinha só que a oleosidade dá pinta. Acabo lavando mais por saber que vai estar oleoso bem mais cedo no outro dia, mas não por estar sujo demais - o que acontecia antes. Tenho sentido que a melhor técnica para meu cabelo é o No poo, mas ainda estou testando condicionadores, nenhum foi O CONDICIONADOR para o meu cabelo ainda. E eu não ponho dinheiro fora. Se não foi bom para co-wash, uso o condicionador nas pontas até acabar e só então testo um novo, rs.

Em breve então, teremos mais posts. Este acabou ficando comprido, porque o assunto é extenso mesmo e procurei cobrir aqui os pontos principais para não deixá-los esperando o encerramento em um segundo post. Em outros posts, farei um detalhamento maio de diversos pontos das técnicas!

Beijão!




Comentário(s)
Comentário(s)