03/02/2016

Shirataki de Konjac - Minha experiência + Receitinha

| |

Eu já fiz um post falando sobre o shirataki de konjac aqui. Mas neste post eu comentei que nunca havia experimentado a "iguaria". Eu sabia que era um produto que necessitava de refrigeração, então achava complicado comprar pela internet por dois motivos:
  1. Ou o produto chegaria podre aqui no interiorrrr (carrega no r);
  2. Ou o frete seria absurdo para fazer ele chegar ok aqui e então não valeria a pena.

Portanto, fui ficando na curiosidade, pois CLARO que na minha cidade não se vende esse tipo de produto. CLARO. Pois bem, na semana passada dei uma passeada em Porto Alegre, e nem lembrava dele. Iríamos pegar o catamarã para ir ao Barra Shopping comprar alguns livros na FNAC, e tínhamos algum tempo até o horário, então decidimos dar um rolé pelo Mercado Público, que fica bem em frente à Estação Hidroviária. AI GENTE EU ADORO MERCADO. Meu marido detesta, mas deste ele gostou, rs... 


Andamos olhando as banquinhas, bastante variadas, que iam deste venda de peixes, legumes e verduras a artigos para macumba. Então, andando aqui, e ali, vi uma lojinha de artigos japoneses. PULEI! Amo coisinhas made in Japan. Era uma banquinha bem pequeninha, se não me engano chamada "Empório Japesca", perto da saída que dá para o píer, das peixarias. Ali se encontrava muita coisa bacana (tudo comida gente!) lá dos lados de lá do mapa: biscoitos da sorte, bala de algas marinhas, missô, nori, macarrão para yakissoba, arroz para fazer sushi (e os tapetinhos, e hashis, etc), saquê, xícaras para chá (quase levei, da próxima trago umas duas!), wasabi e então vi uma geladeirinha no fundo, olhei e... MEU DEUS DO CÉU SHIRATAKI DE KONJAC. Quase soltei um gritinho de excitação, mas mantive a compostura. Já ia pegando todos (acho que tinha uns 7 pacotes ali), mas aí lembrei que os comentários sobre ele são bem ambíguos: algumas pessoas amam, outras detestam, e então decidi comprar dois e, se gostasse, em outra oportunidade pegaria mais. Paguei R$12,50 em cada pacote de 200g. Sim, o preço é salgado. Mas na internet era ainda mais caro e ainda havia a questão do frete, portanto considerei um preço justo. É um produto diferenciado e não é algo que você vá comer sempre. 

Depois que a menina embalou direitinho, e eu estava lá no píer aguardando o catamarã, lembrei que eu viajaria apenas às 18h e que até lá ele estaria fora da refrigeração. Lembrei também que a viagem seria de algo em torno de 6 a 7 horas. E pensei cá comigo: "Ferrou." Mas já havia comprado, paciência. Por sorte o clima estava ameno neste dia, e passamos a maior parte dele no shopping ou em lugares com ar condicionado, tomei o cuidado de não colocar a sacola no colo para não aquecer mais rapidamente, e o ar do ônibus estava ok, então por sorte ele chegou intacto aqui em Santo Ângelo, rs. 

Mas vamos lá, falando sobre o famoso shirataki de konjac. Esta marca que comprei vem em um pacote transparente, com mais um pacotinho dentro (ou seja, pode ter certeza de que  não vai vazar, rs) com o "macarrão" em uma espécie de conserva. 


Para preparar você deve retirar o macarrão do pacote (claaaaro), e despejá-lo numa peneira para escorrer o líquido da conserva. Então, colocá-lo sob água corrente, para retirar totalmente os resquícios da conserva. Algumas pessoas comentaram que este líquido cheirava mal. Não sei se é o modo de embalo desta marca ou o que, mas o meu não tinha cheiro algum. 

A massa é levemente transparente, com uns pontinhos pretos aqui e acolá. Não tem sabor nenhum, nenhum mesmo. O que pode fazer alguém gostar ou desgostar é a sensação dela na mastigação. Ela não tem a textura de nenhum tipo de macarrão. É meio visguenta, se percebe uma maior resistência ao tentar cortar com os dentes, por conta das fibras. Acredito que seja isso que incomode algumas pessoas, porque sabor ela não tem mesmo. Eu, sinceramente, não me incomodei com a textura. Portanto para mim está ótimo. Ela também sacia muito. Eu fiz um pacotinho apenas, e terminei a refeição muito saciada. As tais fibras de glucomaman presente no produto realmente fazem a diferença na saciedade. E demorei muito para ter fome novamente. 

Por não ter sabor, ela vai adquirir o sabor do acompanhamento que você escolher para ela. Eu gostei muito, de verdade. Aí você me pergunta: PORQUE RAIOS VOCÊ COMPRA UM NEGÓCIO QUE NÃO TEM GOSTO DE NADA? Bom, não é apenas não ter gosto. Ela também tem quase nada em termos de valor nutricional, hahahaha... O interessante nela é a "fantasia" de se estar comendo um macarrão. Eu amo macarrão. Mas como estou querendo perder peso, não como. E ela ajuda nisso. Além do mais, eu sou do tipo que AMA essas coisas diferentes, hahahaha!

Bom, preparei um pacotinho com molho bolonhesa. Fiz um molho bem simples, mas segue a receita:

Shirataki de Konjac à Bolonhesa
Ingredientes:
  • 1 pacote (200g) de shirataki de konjac lavado e escorrido;
  • 200g de carne moída magra;
  • 1 xícara de molho de tomate caseiro (ensinarei como faço o meu em breve) ou zero.
Modo de Fazer:
  • Em uma panela antiaderente, refogue a carne. Normalmente a carne já tem gordura suficiente para refogar sem necessitar da adição de óleo, mesmo a magra. 
  • Depois de bem refogada (gosto de me demorar nesta parte, rs), acrescente o molho de tomate , misture bem, deixe ferver por cerca de 2 minutos e desligue.
  • Jogue sobre o shirataki e pronto!
 Olha que cara boa!



Bem simples, não? Você pode usar qualquer tipo de molho ou acompanhamento, sabendo que este sabor aderirá ao shirataki. 

Descobri que o Mercado Público faz entregas de bicicleta e moto táxi na região metropolitana de Porto Alegre, então você pode comprar pela internet, pagar com o cartão e receber em casa. Há uma sessão de produtos orientais, mas não encontrei o shirataki de konjac, quem sabe só seja possível comprá-lo na própria banca. Mas você pode dar uma olhada e adquirir outros produtos, achei muito bacana! Basta clicar aqui e ser redirecionado para a loja virtual. 


Alguém já provou? O que achou?

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)