07/04/2016

Dia Mundial da Saúde 2016

| |

Hoje quem entrou no Facebook provavelmente se deparou com esta imagem logo no início da sua linha do tempo. É o dia mundial da saúde. As datas comemorativas servem exatamente para nos chamar a atenção para determinados assuntos. Por isso foram criadas, como uma espécie de lembrança daquilo que esquecemos no decorrer da vida.

E hoje é dia de pensar sobre nossa saúde.


Então fiz uma reflexão pessoal. Durante grande parte da minha vida eu acreditei ter uma saúde mais ou menos, uma alimentação mais ou menos ideal, pois sempre comi muitas frutas, verduras, legumes. Com o passar do tempo fui aprendendo que algumas coisas não eram bem assim. 

Nos últimos anos mudei muitas coisas importantes em relação à minha alimentação, e meu marido tem entrado nessa onda. Ainda há bastante a mudar, mas já fizemos mudanças bem importantes que já ajudaram bastante na questão da saúde. 

Envredamos por uma linha de alimentação mais low carb, diminuindo o consumo de carboidratos. Eu seguindo a Dukan e flertando (ainda só no teórico, mas sem o prático) com uma linha mais low carb / paleo / lchf. Esta linha inclusive eu acho que será uma escolha para a vida. 

Desde que comecei a sofrer com tantos problemas hormonais (menopausa precoce / falência ovariana prematura), muita coisa degringolou. Todos sabemos que os hormônios regem todo nosso organismo, como um maestro. E a tarefa de acertar tudo tem sido árdua e sofrida. Infelizmente também não conto com profissionais que fazem este controle da maneira que acredito ser a melhor. Acredito muito na modulação hormonal bioidêntica - algo mais natural ao organismo e sem tantas consequências ruins. No entanto, há pouquíssimos profissionais que fazem isso no Brasil - pois é algo relativamente novo - e os que fazem cobram um preço que ainda não cabe no meu bolso. Portanto vou me tratando com endocrinologista, mas tem sido bastante difícil. 

Por isso tenho focado um pouco mais a cuidar da minha alimentação. Acredito que com um organismo fortalecido, meu corpo possa passar a responder melhor aos tratamentos e a sofrer menos. Mas aí entra a luta a nível emocional:  às vezes peco em descontar tanto stress e frustração de tudo isso não estar dando certo onde? No prato. Mesmo seguindo uma linha alimentar mais "correta", todo exagero tem consequências. Ganhei algum peso, e perder tem sido muito difícil. Junto disto, creio que meu organismo se "acostumou" à dieta. Mas vou seguir tentando, não dá pra desistir, ou a consequência será engordar ainda mais e, bem, não quero isso MESMO.

Também tenho pecado no que diz respeito à atividade física. Não tenho feito absolutamente nada. Até me proponho, mas na hora da prática, me deixo vencer pelo cansaço. Meu trabalho tem exigido demais da parte "mental". Ao final do dia chego em casa com a cabeça a mil, e exaurida. Tudo o que quero é silêncio. E é engraçado como isso se reflete como se fosse um cansaço físico, mas não pode ser, pois eu passo o dia todo praticamente sentada na frente de um computador. 

Agora, falando em pontos positivos. Apesar de eu estar sob pressão, e com todo esse problema hormonal, eu tenho levado as coisas MUITO melhor do que levaria há um tempo atrás. Apesar de às vezes eu sentir um princípio de ansiedade chegar devagarinho, eu já "pirei" por muito menos e de forma muito pior, precisando recorrer a medicação pesada e tudo. Hoje minha vida está muito mais conturbada em todos os aspectos e, no entanto, eu tenho conseguido levar as coisas na boa (não tãããão na boa, mas sem pirar, rs), sem necessidade de medicação. Já usei muitos remédios, ao mesmo tempo, e hoje em dia só utilizo a medicação hormonal mesmo, e eventualmente algum analgésico, mas beeem eventualmente. E eu devo isso certamente às mudanças que fiz no meu estilo de vida nestes últimos anos. 

Sei que hoje sendo o Dia Mundial da Saúde eu fiquei pensando no tanto que mudei e no que ainda há para melhorar. mas também pensei que precisamos sempre fazer o possível e ir mudando aos poucos, principalmente quando queremos mudanças reais. 

E você, tem feito algo pela sua saúde? Que resultados você obteve? Conta pra mim!

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)