18/04/2016

Sobre vida que segue, vacina contra a gripe e o café me fazendo mal

| |


Créditos: Still life via photopin (license)


Ô galera, que correria! Por aqui tocando das 7:30 às 16h, 17h sem intervalo para o almoço. Eu sabia que o ano seria desafiador, mas olha, está superando as minhas expectativas, rs... Isso é meio uma queixa, meio não, porque gosto de dia cheio mesmo, pois o tempo passa rápido e me sinto produtiva. Mas ao mesmo tempo rola muita tensão, pois nem sempre consigo dar conta do que preciso fazer, e isso me deixa nervosa. A cabeça também anda exausta, há dias em que é difícil alinhar os pensamentos, rs... Mas os dias seguem.



No meio disso tudo, esse surto doido de dengue, aqui também de zika (com casos suspeitos ao meu redor, socorro), e H1N1. No ano retrasado tomei a vacina contra a gripe H1N1, e peguei um baita resfriado. No ano passado, tomei de novo (faço parte do grupo de risco) e peguei a maior gripe de todos os tempos. Se bobear a própria. Fiquei tão mal que fui mandada embora do trabalho para sossegar em casa. Portanto neste ano decidi que não vou me imunizar. Então decidi levar direitinho minha alimentação, diminuindo ao máximo industrializados e priorizando legumes e verduras de modo geral. Eu já vinha fazendo mais ou menos isso, mas pela correria estava dando muito espaço aos industrializados. E preciso manter minha imunidade boa para evitar contrair uma dessas pestes. Na minha escola há uma suspeita de zika, alguns casos de dengue, o filho de uma funcionária está com suspeita de H1N1, e ainda por cima há uma doença de pele bacteriana que está se alastrando. Feridas que viram furúnculos nojentos passando pelas crianças e eu sempre em contato com elas. Aí as crianças com essas feridas, se coçando, precisando estar em casa para repouso, cicatrização e não contagiar aos demais, e a maioria dos pais as mandam para a escola ainda. E destes a maioria pode ficar com as crianças, não ficam por ser mais cômodo mantê-las na escola sob nossos cuidados. Então eu estou tomando duzentos banhos (hahahaha), usando sabonete antibacteriano (mesmo sabendo que eles não são aquilo tudo não), e tudo o mais. A alimentação precisa vir como um "up".

E nessa vibe de vida locona, eu comprei um café para começar a fazer logo cedo. Eu não tomo muito café, apesar de gostar, não tenho o hábito. Mas como em alguns dias tenho dormido mal (cabeça cheia), e preciso de uma "arribada"logo cedo, decidi incorporar um cafézinho logo cedo. Comprei um café desses que precisa passar, bonitinho e tal. Tomei. E passei mal para CARAMBA. Enjôo, mal estar, zonzeira. Por sorte fiz isso num domingo. E isso já tinha me acontecido, mas eu não havia associado ao café. Mas aí associei. Fiz outro teste num outro dia e a mesma coisa. Café solúvel ainda passa. Mas o passado (o melhor!) não dá! Não entendo a diferença, mas me faz mal e ponto. 

Bom, os dias corridos têm me ajudado bastante. Com pouco tempo para pensar, tenho me mantido mais serena com relação às tais "intempéries" da vida. E os dias tem sido melhores. E espero que isso se reflita em postagens para o blog, em menos cansaço mental que me impede de pensar bem o suficiente para fazer um bom post. Acho que dessa vez engrena, rs...

Enfim, boa semana para todos!

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)