02/05/2016

O bloqueio do Whatsapp e o motivo de isso nem ser tão ruim assim...

| |

Hoje o Brasil amanheceu em polvorosa: foi anunciado o bloqueio do whatsapp mais uma vez. No ano passado o whatsapp chegou a ser bloqueado por um período de tempo. Foi um auê. Muita revolta, gente preocupada, gente chateada, gente desesperada. Mas qual o motivo disso?



Para resumir a história, a justiça determina o bloqueio do whatsapp pois os donos do aplicativo se negam a fornecer informações privadas trocadas através dele. Recentemente foi feita uma "jogada" para dificultar este acesso ainda mais. Se você percebeu, há pouco mais de uma semana, ao abrir seu aplicativo, você se deparou com uma mensagem dizendo que as mensagens estariam sendo criptografadas de ponta a ponta. O que isso significa? Que para alguém ter acesso a uma conversa privada sua pelo aplicativo, necessitaria desvendar um conjunto de códigos muito complicados. A criptografia neste caso visa impedir que os próprios donos do aplicativo tenham acesso às mensagens privadas. Não tendo acesso, eles passariam a não ter como fornecer à justiça tais informações, e estariam livres desse tipo de processo. Se isso vai funcionar, aí já são outros quinhentos.

Mas voltando ao caso de hoje, quando mais uma vez o aplicativo teve seu bloqueio determinado pela justiça. Mais uma vez um monte de gente ficou chateada, alguns (muito) mais, outros nem tanto. Também pudera, o whatsapp tem sido utilizado como meio de comunicação muito eficiente até por empresas e lojas virtuais. Ele substitui inclusive ligações telefônicas. Então nas redes sociais hoje o assunto rendeu pra caramba. Muita gente correndo para baixar o Telegram (aplicativo similar, beeeem bacana, mas sem toda a popularidade do whatsapp), ou utilizando aplicativos que abrem a conexão via VPN - que não vou explicar, pois é complicado, mas o ponto principal é que não é lá muito seguro.

Eu confesso que estou curtindo esse "tempinho" forçado do aplicativo. Vejam bem, longe de mim vir com esse papo chato de que as pessoas estão trocando o real pelo virtual e blá blá blá. Não gosto desse tipo de julgamento, pois acho que a internet encurta distância, aproxima pessoas com as quais não teríamos contato tão frequente, torna a comunicação mais fácil. A medida de uso disso tudo é muito pessoal e cada um tem o direito de fazer uso da tecnologia o quanto desejar. Acho chatíssimo gente que fica fazendo observações sobre o uso que esta ou aquela pessoa faz de seu smartphone. Óbvio que para tudo há hora e lugar. Mas, para mim, estas horinhas estão sendo um alívio. 

Há alguns anos atrás eu utilizava o aplicativo, e então achei que ele mais atrapalhava que me ajudava e deletei. Fiquei meses sem ele. Um tempo depois, com a família aderindo à ele, decidi retornar - e depois que a gente retorna, é difícil sair. E é isso que me incomoda. Vejo o whatsapp como indispensável nos dias de hoje, inclusive prefiro que você me envie uma mensagem via aplicativo do que me telefone. No entanto, o problema sempre está na forma como é utilizado. Algumas pessoas passam O DIA INTEIRO utilizando o aplicativo. Preenchem seu tempo livre com grupos, bate papo, e às vezes atrapalham verdadeiramente a vida de quem não tem todo esse tempo livre. 

Eu mexo pouco no meu smartphone durante o dia, pois trabalho bastante. Espio vez ou outra para checar se há algo importante e pronto. Mas já cheguei ao ponto de, ao olhar o celular no final do dia ver nada mais, nada menos que mais de QUATRO MIL MENSAGENS na barra de notificações. É desanimador. Os grupos do whatsapp servem para troca de informações e podem ser muito bacanas neste sentido. Mas há pessoas que os utilizam como grupos de terapia, para desabafos infinitos. E, tudo bem fazer isso vez ou outra, mas há quem faça sempre e faça por muito tempo. Sem contar aquelas que passam o dia enviando figurinhas, frases, vídeos, mensagens de auto ajuda, dicas ou repassam toda e qualquer corrente via aplicativo. E haja notificação! 

Gosto do aplicativo para poder enviar algum recado, bater um papinho vez ou outra, mas não acho que ele seja algo que precise ser utilizado o tempo todo. Sei que as pessoas estão cada dia mais solitárias, e quem sabe o aplicativo esteja sendo usado para sanar esse problema. Mas isso acaba tornando a utilização pelos outros algo bastante complicado. Eu por hora participo de uns poucos grupos no aplicativo. Alguns por obrigação - sou dessas que não sabem ainda dizer não sabendo que vai deixar alguém chateado - outros porque podem vir a ser úteis, e grupos da família, que nos mantém em contato mesmo morando muito longe uns dos outros às vezes. Já participei de muitos mais, mas ando repensando a participação em alguns outros. Por falta de tempo. Por falta de utilidade, de propósito. 

Bom, sei que nestas horas sem o aplicativo a bateria do meu celular nunca durou tanto e ele nunca foi tão rápido hahahaha! Duvido a determinação da justiça durar todas as 72 horas - na última vez durou pouco mais de 24h. Mas por aqui, as férias estão sendo deliciosas, rs...

Beijão!


Comentário(s)
Comentário(s)