14/07/2016

O que houve esses dias

| |


Imagem por  Freepik
E o blog mais uma vez foi deixado às traças, rs. Gente, realmente não deu para vir aqui, principalmente postar algo caprichado. Olhem só a novela! No sábado marido sugeriu que comêssemos um cachorro quente. Fazia MUITO tempo, acho que quase um ano que eu não comia salsicha. Dieta indo direitinho, então pensei: por que não? Compramos tudo, mas seria simples: molho que eu mesma fariam salsicha, sem batata palha, sem maionese, nada. Simples. Ok. Fiz tudo direitinho, comemos... e em menos de 30 minutos eu estava queimando de febre! Tomei banho, fui para debaixo das cobertas e por cerca de 2 horas (que pareceram dias) nada foi capaz de me aquecer, ou de diminuir as dores insuportáveis nas juntas. Não sei quanto tive de febre (mas a dor no corpo, calafrios e frio denunciaram) neste momento, mas sei que depois de tudo muito melhor eu tinha mais de 38ºC. Logo começou a diarreia também, unida de MUITA dor no corpo, enjôo, fraqueza. No domingo não tive febre alta, apenas aquele estado febril chatinho, mas a diarreia prosseguiu, a falta de apetite, e a dor no corpo. Comi muito pouco no domingo e o que comi parou pouco tempo no organismo, rs...

No domingo, ao acordar para ir trabalhar, não suportei o mal estar e a fraqueza e pedi para meu marido me levar ao Pronto Socorro da Unimed. Enquanto aguardava atendimento (que foi até bem rápido, cerca de 20 minutos) fui no banheiro umas 3 vezes. Complicado! Sem febre, mas a pressão baixa, baixa. Consultei com o plantonista, que me encaminhou para uma salinha para fazer um "sorinho" com algum medicamento (tão grogue que eu estava que nem sei o que puseram no soro, não lembro de Buscopam, Omeprazol, sei lá). Aí, com a pressão baixa, na hora de puncionar minha veia, foi uma dificuldade! As veias sumiam, e ela cutucava, não achava e que dor! Aí não sei se pela dor, pressão baixa, medicação ou o quê, comecei a passar super mal, sorte (?) não ter nada no estômago para vomitar, mas organismo bem tentou. Melhorou, fiquei ali uns minutos e comecei a passar mal de novo, então acabaram me transferindo para a enfermaria mesmo, para ficar ali deitada numa cama, pois a pressão estava baixando demais. Fiquei ali até acabar a medicação, em torno do meio dia e fui para casa. Ainda tive a esperança de mandar, de manhã cedo, recado para a diretora da escola de que quem sabe fosse de tarde trabalhar. Jura. Com a medicação dei uma melhorada, mas a fraqueza não permitiu nem sair da cama direito. Mas me alimentando melhor, fui ficando melhor também.

Só que a alimentação era aquela coisa: não poderia comer nada com muitas fibras para não estimular o intestino, nem laticínios, frutas somente cozidas... Acabou que o que deu uma ajudada foi o pão branco, mais refinado impossível, o restante piorava o caso. E foi isso que comi de segunda a ontem, quarta-feira. A diarreia ainda persistiu até ontem de manhã. Ontem à noite consegui comer um caldo de brócolis (só com brócolis batido e sal). Estou melhorando, mas olha, alimentação assim não me serve mais. Fome toda hora, indisposição, uma soneira danada... nessas horas percebo o quanto a low carb melhorou minha qualidade de vida. Hoje me sinto mais forte, até ontem ainda me sentia fraca pra caramba, e indo trabalhar meio arrastada, por obrigação mesmo. Então claro que não deu pra produzir nada para o blog. Impossível. Hoje comi muito pouco, apenas iogurte (que agora meu intestino aceita), e estou testando os alimentos que meu organismo aceita, mas acho que as coisas já estão entrando nos eixos. Sei que a coisa foi tão feia que mesmo tendo vivido à base de pão e biscoito salgado por estes dias, ainda emagreci, rs...

Na próxima semana inicia mais um desafio Bicho e Planta da nutricionista Lara Nesteruk, e para mim será ótimo passar alguns bons dias sem industrializados, para pôr o organismo em ordem! Logo farei um post explicando!

Beijão!
Comentário(s)
Comentário(s)