25/11/2016

Receita: manteiga probiotica

| |

Olá galera! Dia de receitinha! Eu procuro trazer toda semana pelo menos alguma receita bacana. Sim, porque eu amo receitas, pesquiso muitas na internet, então acho bacana não apenas consumir o conteúdo, mas colaborar, né? 

Então a minha contribuição desta semana para o nicho culinário das internês é esta deliciosa manteiga probiotica, que é fermentada a partir do kefir.. Eu nunca havia pensado na possibilidade de uma manteiga probiotica. Nunquinha mesmo. Eu achava que a manteiga ghee seria a forma de consumo mais benéfica da manteiga e acabei surpreendida! 

Veja aqui a receita de manteiga ghee.

Quem acompanha um pouco os estudos científicos já sabe que esta história de que a gordura saturada favorece infartos e outras coisas já ficou para trás e não confere. As gorduras saturadas, principalmente de origem animal, são benéficas e necessárias ao organismo. Imagina juntar a elas bactérias probioticas que irão ajudar a melhorar sua saúde como um todo? Ótimo né? Então é isso que vamos aprender a fazer hoje. Segue a receita!


Manteiga Probiotica

Ingredientes

- 1 pote de nata (sim, precisa ser nata, pelo alto percentual de gordura, que vai virar manteiga depois) com o maior percentual de gordura que você encontrar e o mínimo de ingredientes (eu evito as que contém gelatina, acho ruins demais, eca!)
- 1/2 copo americano de leite kefirado pronto
- sal
- temperos a gosto


Como fazer

- Coloque a nata e o leite kefirado em um recipiente e misture bem ambos, com movimentos suaves. 
- Tampe este recipiente e guarde-o em temperatura ambiente, por pelo menos 4 dias, para que fermente. Sim, precisa ser em temperatura ambiente, ou a fermentação, que a tornará probiotica, não se realizará.
- Após os 4 dias, ela deverá estar com um cheiro levemente azedo, pela fermentação, o que não significa que está estragada, ok? 
- Leve esta nata fermentada à geladeira por pelo menos 30 minutos, para que fique bem gelada.
- Com o auxílio de batedeira, ou à mão mesmo, bata a nata na velocidade máxima, até que vire manteiga. Quanto mais gelada (não congelada!), mais rápido o processo. Ela vai começar a ficar mais firme, então passará ao ponto de chantilly, e depois você perceberá que ela começará a formar grumos, e o líquido irá se separando da gordura. Depois de perceber que o líquido se separou dos sólidos (a gordura), bata mais um pouco e pare. Eu tenho uma batedeira bem fraquinha, e este processo demorou pouco mais de um minuto. É bem rápido mesmo.
- Escorra este líquido e então inicie a lavagem da  manteiga. Esta lavagem serve para separar os restos de líquido das gorduras e excesso de outros líquidos. Adicione água gelada e mexa com uma colher ou espátula. A água inicialmente sairá esbranquiçada. Escorra esta água e lave mais uma vez. Siga repetindo estas lavagens - não se preocupe, gordura e líquidos não se misturam - até que a água saia bem transparente. Então escorra pela última vez.
- Após este processo é hora de temperar sua manteiga. Um pouco de sal, quem sabe algumas ervas, use sua imaginação!

Um close no resultado, como sempre!

(a receita deste pãozinho sairá em breve!)

Eu fiz esta apenas com um pouco de sal e ficou deliciosa! O rendimento é o desta panelinha, que é da linha Petite Casseroles que foi lançada pela revista Caras anos atrás! Não é grande, mas achei que rendeu bem. Algumas considerações:

- Faça sempre esta pequena porção inicial para provar e ver se você gosta do sabor. 

- O sabor é levemente azedo, por conta da fermentação. Quanto mais tempo fermentando, mais forte ficará este sabor, quanto menos tempo, mais fraco. Mas não aconselho menos de dois dias de fermentação, sob pena de não conseguir uma boa ação probiotica.

- Não aqueça a manteiga! Ela é ideal para acompanhar pães ou biscoitos frios (o preparo que você quiser!), uma vez que se aquecida ela perde as propriedades probioticas.

- As opções de sabor são infinitas! Use a imaginação!


Espero que tenham curtido a ideia, se alguém fizer me conta!


Beijão!


Obs.:  se você quiser imprimir esta receita, ou salvá-la em PDF, basta clicar no botão abaixo!




Print Friendly and PDF



Comentário(s)
Comentário(s)