03/11/2017

Em busca da criatividade

| |

Bloqueio criativo é um negócio chato. E ele atinge um sem número de pessoas. Eu fui atingida em cheio este ano, por diversos motivos. Muitas vezes eu quero vir aqui e escrever algo, até penso no tema, mas quando chego em frente a essa páginazinha, a ideia some, desaparece. 

Meu marido é artista visual, e também vem sofrendo deste mesmo mal. Em nossas andanças, paramos numa sede das Livrarias Curitiba, no Shopping Mueller aqui de Joinville e, curiando aqui e ali, encontrei um livro bem bacana chamado "O caminho do artista", da Julia Cameron. Desconhecida para mim até então, ou a conhecia mas não havia gravado este nome com relevância suficiente para me parecer familiar. Dei uma folheada e gostei da proposta. O preço estava bom, resolvi levar para ver qual é. E estou gostando. A proposta é um "curso" de 12 semanas para desbloquear a criatividade (e serve para escritores, pintores, qualquer pessoa que deseje fazer algo criativo). Há atividades diárias e semanais.

Então, como era feriado, o excelentíssimo e eu decidimos dar um pulo numa pseudo prainha que existe aqui em Joinville, chamada Praia da Vigorelli. Eu chamo de pseudo-prainha porque ela tem uma faixa de areia minúscula, cheia de pedrinhas e nem sei se é própria para banho. Ela fica em uma baía, um pequeno braço do mar, a Baía da Babitonga (adoro esse nome, rs). A galera vai para lá principalmente para passar para o outro lado da baía pelos ferryboats. Um caminho curto para Itapoá e afins. Algumas fotos que fiz:






É pequeninha, mas dá para sentir aquela brisa deliciosa do mar, aquele "cheirinho" de praia. É refrescante, e fica a uns 13km de minha casa. Voltando ao "X" da questão, fomos lá. O sol estava alto, era muito quente para ficarmos sentados no sol, e não há muita sombra à beira da praia. Então ficamos dentro do carro mesmo, com as portas abertas. Mas antes tomamos um solzinho, conversamos, olhamos a baía, o movimento das pessoas e dos ferryboats que iam e vinham. Então entramos no carro, ele pegou seu kit de aquarela e começou a desenhar enquanto eu lia o livro para nós.

Foi bem bacana, uma tarde muito agradável. Li, ele pintou, conversamos, rimos. Queríamos ter feito isso hoje também, iríamos para a praia de Itapoá. Acordamos, arrumei a mochilinha, passei protetor solar, vesti meu maiô, e ao sair na sacada o tempo estava muito fechado, parecia que logo a chuva iria cair valendo. Acabamos desistindo de ir, já que fica a uns 60km daqui. Bom, não choveu. O tempo ficou nublado, mas sem chuva. Poderíamos ter ido, nem que fosse apenas para contemplar. Mas faz parte, a praia é perto, é só ter vergonha na cara e ir, rs...

Estou gostando bastante do livro e pretendemos iniciar a primeira semana neste domingo. Ao final do curso (que levará uns 3 meses), eu contarei a vocês quais minhas impressões e se funcionou mesmo. Enquanto isso irei relatando semana a semana o que foi feito, e se tive algum progresso ou dificuldade. Até para me estimular a fazer MESMO. A parte mais difícil será ter aquilo que eu não tenho: disciplina. Para fazer tudo direitinho. Só posso esperar algum resultado se eu fizer tudo direitinho, certo? Então esse é o desafio. Concluir a proposta.

Se você conhece algum livro que estimule a criatividade, deixe a dica nos comentários, no momento estou bem interessada nisso!

Um beijão!