09/10/2011

10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Perda de Peso

| |
Como vocês sabem, eu sempre estou espiando sites de downloads de filmes e documentários. Sempre. Gosto de novidades, de me manter atualizada e me divertir assistindo filmes. Quero lembrar que download para uso doméstico não configura crime de pirataria. Agora, se você baixar filmes e vender pra colega de trabalho ou para sua amiga da casa ao lado, só lamento, você está cometendo um crime. 

Nessas minhas "andanças" por esses sites, encontrei um documentário da BBC, rede de televisão americana, sobre perda de peso. O título dele é o mesmo deste post. Tudo começa com um jornalista que também é medico, cético, que decide fazer uma tomografia a fim de ver a quantidade de gordura em seu corpo. Ele é aparentemente magro, não parece ter problemas com peso. Mas a tomografia revela uma quantidade grande de gordura visceral (aquela que se encontra entre os órgãos internos) e isso o deixa preocupado, pois esse tipo de gordura favorece o diabetes tipo II entre outras doenças, e seu pai faleceu obeso e com diabetes. Logo, ele não deseja isso para si mesmo. Logo, decide perder peso. No entanto ele quer que isso aconteça de maneira saudável, sem muito esforço e que os métodos utilizados sejam comprovados cientificamente. E aqui começa a parte legal do documentário: os testes científicos que comprovam que coisas realmente fazem diferença na hora de perder peso. Vou fazer um breve resumo.





  1. Não pule refeições - foram feitas duas tomografias do seu cérebro, em dois dias diferentes: num dos dias ele teve um café da manhã completo e no outro, não se alimentou pela manhã. Dentro do aparelho, em ambos os dias, foram mostradas imagens de alimentos, alguns pouco calóricos (pepinos, saladas em geral), e outros muito calóricos (donuts, chocolate, etc). No dia em que ele se alimentou adequadamente, seu cérebro não reagiu a nenhuma das imagens. No dia em que ele não se alimentou, seu cérebro reagiu especialmente em relação aos alimentos muito calóricos, o que mostra que quando pulamos refeições, o impulso para comer coisas calóricas é natural e não intencional, automático. Ou seja: não vale a pena pular as refeições, porque a força de vontade pode não ser suficiente para resistir à tentação.
  2. Use pratos menores - Distribuíram, em um cinema, dois tamanhos de potes de pipoca: um grande e um menor. Ambos poderiam comer à vontade, e os potes não ficariam vazios. O resultado foi que quem pegou os potes menores comeu em média 22% a menos proporcionalmente aos potes maiores. Quem pegou os potes maiores comeu muito mais. Ou seja: trocar o prato das refeições por um menor fará com que você se sinta satisfeito com menos comida.
  3. Conte suas calorias - Essa parte se mostrou indispensável em uma dieta de perda de peso. Mesmo conhecendo bem as calorias dos alimentos, o jornalista se enganou quando foi apresentada uma boa variedade de pratos prontos. Frutas e legumes são saudáveis, mas isso não significa que possam ser comidos à vontade, pois contém calorias que sim, contam na hora da perda de peso. E há as calorias "ocultas": molhos, grãos, sucos, açúcar, etc.
  4. Não culpe o seu metabolismo - Uma atriz comediante estava acima do peso há muitos anos, mesmo praticando atividade física, tendo uma vida ativa e fazendo refeições saudáveis. Ela acreditava que seu metabolismo era lento, pois era a única explicação. Foram feitos exames diversos e a constatação foi a de que ela estava... redondamente enganada. Seu metabolismo era normal. Mas onde estava o erro? Monitoraram sua alimentação por vários dias. Inicialmente ela deveria gravar um vídeo ao final do dia relatando suas refeições. Depois, passou a anotar as refeições logo após comer em um diário. Mas, por via das dúvidas, todos os dias tomou um tipo de água carregada de eletrólitos que possibilitava que, através de um exame diário de urina, fosse calculado quantas calorias seu corpo ingeriu e quantas gastou. O resultado foi o seguinte: nos relatos em vídeo ela esqueceu de relatar mais de 60% do que comeu. No diário alimentar, esqueceu de mais de 40%. Ela estava ingerindo cerca de 3.000 calorias diárias, o que fazia com que seu peso permanecesse inalterado. Ainda que se alimentasse de coisas saudáveis, comia essas coisas em grande quantidade, o que interferia diretamente na perda de peso. Ou seja: calculadora na mão.
  5. Ingerir mais proteínas ajuda a diminuir a sensação de fome - Selecionaram 3 homens e deram a eles desjejuns muito parecidos, com a mesma quantidade de calorias. No entanto um deles ingeriu 10% a mais de carboidratos, o outro 10% a mais de gordura e um terceiro ingeriu 10% a mais de proteínas. O resultado foi que o homem que ingeriu mais proteínas demorou bem mais que os outros a sentir fome. Isso porque as proteínas enviam a sensação de saciedade por mais tempo ao cérebro que os demais alimentos.
  6. Sopas te mantém por mais tempo saciado - Separaram dois grupos do exército. A um grupo foi servido uma refeição com arroz, tomate, carne, etc e um copo de água. Ao outro grupo foi dada a mesma refeição, mas triturada no liquidificador com aquele copo de água, tornando-se uma sopa grossa. Foram feitos ultrassons dos estômagos dos dois grupos para comprovar que todos os estômagos estavam distendidos. Duas horas depois, chamaram o pessoal para novos ultrassons e o resultado foi que o pessoal que comeu a comida "normal" com o copo de água já estava com o estômago mais da metade vazio e sentindo fome. Os que se alimentaram da sopa estavam com o estômago repleto ainda, e sem fome. Porquê? O copo e água dilata o estômago, mas sai dele logo, fazendo com que os demais alimentos passem mais rapidamente para o intestino. A sopa distende o estômago, mas como permanece nele e é grossa, vai sendo liberada aos poucos para o intestino. Vejam bem: a sopa que faz com que esse efeito aconteça é a que leva os alimentos triturados e de consistência mais grossa.
  7. Quanto mais opções, mais você come - o jornalista separou dois potes de confeitos: um com confeitos coloridos e outro com confeitos de uma cor só. E o cartaz na frente: grátis. O resultado foi que os confeitos coloridos acabaram quando os de uma cor só mal haviam passado da metade. Isso significa que a diversidade de opções se torna mais atrativa aos olhos, e que você tende a comer mais em um buffet, por exemplo. Ou seja, não faça tanta variedade de comida na hora da refeição e você irá comer menos.
  8. Laticínios ajudam a excretar mais gordura - Esse experimento foi feito com um maestro produtos de laticínios. Durante uma semana ele seguiu à risca uma dieta sem laticínios e coletou suas fezes todos os dias. Na segunda semana, ele acrescentou à sua dieta (mantendo a quantidade de calorias exata) leite desnatado, queijo branco (magro) e iogurte, e coletou as fezes da mesma maneira. O resultado foi que na semana em que ele ingeriu laticínios a quantidade de gorduras excretada nas fezes DOBROU. Isso porque o cálcio se liga à gordura, não permitindo que ela vá para o organismo, levando-a a ser excretada nas fezes.
  9. Exercícios continuam queimando gordura mesmo quando você dorme - O jornalista/médico deste documentário fez cerca de 90 minutos de esteira. Perdeu pouco mais de 150 calorias no período e ficou bastante desanimado. No outro dia voltou ao laboratório para novos testes e verificou que seu corpo havia eliminado bem mais calorias depois do exercício (durante a noite) e continuava queimando. Durante o exercício nosso corpo queima os carboidratos presentes no organismo. Depois de terminado o exercício, é obrigado a queimar gorduras, pois o estoque de carboidratos geralmente já terminou e isso continua por várias horas. Ou seja: você emagrece dormindo, literalmente.
  10. Mexa-se e perca peso - Para este experimento, foi convocada uma radialista. Há algum tempo ela decidiu mudar sua vida, passou a se alimentar melhor e já perdeu cerca de 30Kgs. Mas é avessa a atividade física. Foram presos eletrodos em seu corpo para monitorar seus batimentos cardíacos e ela passou um dia "normal". Verificando os dados, ela pôde ver que quando se movimentava mais, seus batimentos cardíacos se elevavam e isso faz com que percamos calorias. Mas seu dia a dia era muito parado. no dia seguinte ela se movimentou mais: subiu escadas, pegou o metrô uma parada depois e desceu uma antes, almoçou e não ficou parada conversando, conversou dando um passeio. Coisas simples. Mas na análise dos dados o resultado foi que, com essas coisas simples, ela perdeu mais de 200 calorias extras. Ou seja: qualquer atividade extra vale a pena.
Bom, esse é um brevíssimo resumo do que vemos no documentário. Assisti-lo é muito melhor, pois você tem acesso a mais dados, às imagens e mais detalhes que, logicamente, não conto aqui, já que é um documentário de cerca de 50 minutos. Mas vou ensiná-los a baixar ele (e isso já vale para diversos filmes). Prestem atenção:


Primeiramente acesse o link de download AQUI. Esse é o link do vídeo. Logo mais você irá baixar o da legenda. Vou ensinar a baixar pelo Megaupload que é muito mais simples, então cliquem nele para ir ao site de download, como na imagem abaixo:



(clique na imagem para ampliar)


Nele você terá a opção de DOWNLOAD PREMIUM e logo abaixo uma contagem regressiva. Espere a contagem terminar e clique na imagem que aparecer para iniciar seu DOWNLOAD.


(clique na imagem para ampliar)


Em DOWNLOAD COMUM você baixa o vídeo gratuitamente. O vídeo tem 495MB. Provavelmente levará algumas horas para baixar, dependendo da velocidade da sua conexão. Sugiro que faça o processo antes de ir dormir e deixe o computador (e o modem, claro) ligado. No outro dia, quando você aguardar, ele já terá sido transferido pra o seu computador.


Agora é a hora de baixar a legenda. Vá neste link AQUI. Você será redirecionado para uma página do Fileserve. Desça a página até encontrar esta imagem:


(clique na imagem para ampliar)

Onde diz DOWNLOAD MAIS LENTO no botão verde é onde você clicará. Mas ele só estará liberado quando a contagem regressiva terminar. Clique nele e aparecerão palavrinhas de verificação. Digite-as, respeitando maiúsculas e minúsculas e dando um espaço entre elas. 


(clique na imagem para ampliar)




Clique novamente em DOWNLOAD MAIS LENTO e a página recarregará e logo na parte de cima dela aparecerá a seguinte imagem:


(clique na imagem para ampliar)


Espere a contagem regressiva terminar, clique no botão que aparecerá escrito DOWNLOAD MAIS LENTO novamente e a legenda será baixada. A legenda é pequeninha, em poucos minutos estará todinha no seu computador.


IMPORTANTE! Para que o vídeo e a legenda rodem direito é necessário que, na hora de assistir, ambos estejam na mesma pasta do computador, então sugiro que crie uma pastinha só para este vídeo e a legenda para não correr o risco de apagar a legenda. Claro, se seu inglês é bom, nem precisará dela, certo? ;)


Caso você queira assistir online, tem no YouTube, mas AQUI neste site tem todos os vídeos publicados no YouTube em ordem.


Eu preferi baixar, pois quero ver outras vezes, achei bacana demais!


Um beijo pessoal, boa semana para todos!


Denny
Comentário(s)
Comentário(s)