21/01/2012

Semanas...

| |

Semanas complicaaadas estas últimas. Problemas familiares intensos. Não comigo, diretamente. Mas quando magoam, ou tentam fazer mal às pessoas que amo, sofro junto. E me empenho em ajudar, e me envolvo. Porque família é isso. Pelo menos as mais unidas, digamos assim.

E aí eu fico pensando em como algumas pessoas alimentam o que há de pior em si. E tentam colocar os outros no lugar de vilões, quando, na verdade, o que há, são erros e tropeços de ambas as partes. Logicamente que não irei contar o problema aqui, envolve pessoas, e discrição é a palavra chave. Mas não posso evitar "filosofar" sobre.

Acho que a vida não faz vítimas. Por pior que seja a situação, devemos pensar no que fizemos para contribuir para aquilo. Refletir, analisar, e jamais se colocar como o "coitadinho". O que vi nessas últimas semanas, e que prejudicou, estressou, entristeceu gente que eu amo foi isso: fofoca, maledicência, diz-que-me-disse, e muito achismo. Parece que mudam as pessoas, mas o padrão não muda. É a velha história da pessoa que se julga tão boa, perfeita e justa que, quando contrariada, ao invés de conversar civilizadamente, pisa nos calos dos outros e faz escândalo. Acho que todos já tivemos pessoas do tipo em nossas vidas. É triste topar com gente assim. Irrita, dá raiva, mas no final dá pena. Porque a pessoa sempre se vê às voltas com problemas e mais problemas, aos quais esse tipo de atitude leva. 

E aí a gente vê aquela pessoa querida, que sempre tentou fazer tudo certo, sendo julgada por outras pessoas, que só sabem da missa a metade e se julgam aptas a dar um veredicto. É muita ignorância. Mas eu sempre digo, que quem tem a consciência limpa não precisa ficar se defendendo o tempo todo. Quem age direito, não precisa se justificar o tempo todo. Basta deixar que a coisas sigam seu rumo, que no final, mais cedo ou mais tarde, a verdade aparece. Porque, como minha avó diz: "Dor de barriga não dá só uma vez na vida." O padrão se repete. 

Por isso desconfio de quem fala demais, se justifica demais. O triste é que sempre tem quem entenda tudo às avessas e apoie esse tipo de atitude. Mas aí a gente só pode lamentar, pq a injustiça custa caro pra quem pratica.

Sei que enfim tudo está se resolvendo, graças a Deus. As coisas estão se acalmando e as verdades aparecendo uma a uma, como era de se esperar. 

Ainda tivemos o falecimento do pai de amigos nossos, um camarada muito gente boa, mas que realmente descansou. A morte muitas vezes vem como um presente de Deus, por mais que doa. O coração da gente fica chato, doído, mas conformado e tranquilo. 

Agora acho que minha cabeça conseguirá funcionar. Me atrasei em muitas tarefas nessas semanas, a cabeça simplesmente não funcionava (pra joguinho do FB sempre funciona né, tô pra ver), minha capacidade criativa foi reduzida a zero, na hora em que eu mais precisava. Mas agora é a hora de tirar o atraso.

Apesar de toda preocupação, tentei ao menos manter meu ânimo num nível bacana, e acho que consegui. Mesmo com a cabeça confusa, deu certo, não fiquei pilhada demais. E isso tem sido bom nesse meu ano, acho que por hora AINDA estou conseguindo, rs.

Enfim, bjão pra vcs!
Comentário(s)
Comentário(s)