19/01/2013

O que a gente faz quando não sabe o que fazer?

| |

Tudo começou quando abri meu e-mail e, entre vários outros, havia o e-mail com o post da Thais, do Vida Organizada. Ela falou um tanto do que eu penso há tempos, e meus questionamentos são parecidos com os dela.

Acho que sempre tem aquele momento em que a gente não sabe mais o que fazer com o blog. Principalmente quando não se cria um blog com fins comerciais e o tem já há muito tempo. Tenho blog há tipo, dez anos. Comecei lá no "zip.net" publicando apenas gifs e afins. Aí criei um blog de poesias. Aí criei um diário. E nada disso deu certo. Aí resolvi tentar emagrecer e criei mais um blog. E esse deu certo, foi bem longinho até. Mas lá eu tive aquele problema com críticas e comentários anônimos maldosos que muita gente tem, explodi e deletei o blog. Era "O diário que emagrece" (nunca fui criativa para nomes, vide o nome deste).

Voltei com o que estou agora, que vai fazer o que, seus 6 anos? O anterior tinha no nome "emagrecimento", e quis tirar um pouco o foco disso, mas acabei voltando ao tema, impreterivelmente. Dietas, dicas, redundâncias, posts-desabafo, etc. Aí emagreci, cheguei no peso ideal, perfeito. E enfrentei um problema de saúde bastante sério que me fez engordar literalmente o dobro do que emagreci, e acabei deixando o blog de lado. Não conseguia mais postar. Em meio a convites de revistas que viam meu depoimento em blogs sobre emagrecimento, e-mails de pessoas me citandocomo um "exemplo" a ser seguido e pedindo dicas, conselhos - e eu ter de dizer: engordei de novo" - foi muito ruim. 

Agora ainda estou decidindo os rumos dele, sabe? Também quero que ele tenha um foco sobre a minha vida, mas confesso que é bastante difícil a gente mudar um tanto de foco sem mudar de blog e começar do zero. Sou daquelas que se sente mais à vontade começando do zero. Mas não vou mais deletar nada. Só preciso saber que rumo tomar. 

Uma vez tive aquele sonho de muitas blogueiras, de viver do blog. Mas não deu, não fui feita pra isso. Fechei parcerias com empresas, mas depois desfiz todas. Tinha adsense, que me rendia uma graninha, nada demais, uns 100 ou 200 dólares por ano mas já me deixava feliz. Aí precisei mudar de conta Google graças a uma pessoa muito especial que invadiu minha conta, apagou todos os blogs, e os e-mails que havíamos trocado (ou seja, lógico que sei quem foi). Então, para viver em paz novamente, troquei de conta Google e pus duzentos tipos de verificação de identidade, tanto que se eu não acesso minha conta Google do meu notebook é um saaaaaaco pra logar, mas enfim, bem feito pra mim. Aí perdi o adsense. E decidi abandonar todo e qualquer fim lucrativo com esse blog. Quero ele por ele mesmo.

Então, o post da Thais me ajudou a ver que não sou apenas eu que fico indecisa sobre o que quero aqui.   Somos os blogs "old school", quem diria, rs... Mas eu faço parte dos velhos blogs que meio não sabem o que fazer. Queria ter uma linha pra seguir. Mas não sei se vou achar alguma.

Enfim, vamos ver o que vai acontecer, né?

Beijos.
Comentário(s)
Comentário(s)