08/10/2013

Psoríase ou não, eis a questão...

| |
Hoje pela manhã fui à dermatologista. Há uns meses atrás tive um problema de pele bem sério. Bolhas na mão e no pé, depois descamação, coceira, infecção... Então tive uma alergia nos lábios e bochechas também, enfim, tava feia a coisa por aqui. Consultei uma ginecologista que me diagnosticou com psoríase palmo-plantar, doença incurável e que pode surgir sob forte stress. Sou professora e orientadora educacional, ou seja, stress faz parte do meu dia a dia. Então fiquei arrasada. Pela internet pesquisei e li mais sobre o assunto, e estranhei em nenhum lugar citar as bolhas. Porque a descamação, coceira e tudo o mais começaram com bolhas e só a partir daí o quadro avançou. Marquei consulta, então, com outra dermatologista. Após a espera de TRÊS MESES pela consulta (lembrando que tenho plano de saúde), hoje ela aconteceu. E, por coincidência, esta semana as bolhinhas começaram a reaparecer. É ruim, mas bom porque ela pôde observar o problema do seu início. 

Em resumo: ela acredita não se tratar de psoríase, exatamente pela presença de bolhas, que não é característica da doença. Observando as lesões, ela disse se tratar muito possivelmente de disidrose, que é é uma doença de pele que aparece nas mãos e nos pés afetando principalmente a parte lateral dos dedos. Ela pode surgir por stress também, mas não é tão séria quanto a psoríase e tem um tratamento mais tranquilo. Fiquei tão feliz com esse novo prognóstico! Sério, não sei nem explicar o alívio! Olhei imagens de pessoas com disidrose e são exatamente iguais ao que tenho, então tenho quase certeza de que é isso mesmo!

Também estou há algumas semanas com vermelhidão, coceira e ressecamento nas bordas dos lábios e ao redor. Tenho usado Bepantol, que não alivia nadinha, só a questão do ressecamento mesmo. Ela disse ser uma simples dermatite de contato e que provavelmente é algum batom que usei. Então, após o fim do tratamento, é para eu testar cada batom, por uns 15 dias cada, direto o mesmo, para descobrir qual me deu alergia. Claro, se for alergia de algum batom, lógico.

Então, fica a dica: quando receber algum diagnóstico, vale a pena dar uma espiada em sites confiáveis da internet e, se a dúvida persistir, buscar uma segunda opinião. Mas lembrando sempre de que o médico é o único que pode dar um disgnóstico preciso e que sair Googlando tudo pode criar nervosismo à tia também. Muita calma nessa hora e ponderação.

Beijão gente!
Comentário(s)
Comentário(s)