19/09/2013

Semana Farroupilha - 2013

| |
"Mostremos valor, constância
Nesta ímpia, injusta guerra.
Sirvam nossas façanhas
De modelo à toda terra!"

Amanhã, 20 de setembro, dia de nós, gaúchos, relembrarmos a Revolução Farroupilha. Em termos histórico, grosso modo:

"Em 20 de setembro de 1835, os farroupilhas, liderados por Bento Gonçalves, venciam o confronto da Ponte da Azenha e entravam na província de Porto Alegre. Iniciou-se a Guerra dos Farrapos, o mais duradouro conflito armado da história do Brasil, que resultou na declaração de independência do Estado do Rio Grande do Sul, dando origem à República do Piratini, que durou cerca de sete anos. 
A Guerra dos Farrapos, também chamada de Revolução Farroupilha, é o mais longo conflito armado ocorrido em território brasileiro (teve início em 1835 e terminou em 1845). É considerada uma das mais importantes passagens da história do Rio Grande do Sul, um marco da formação social e política do Estado. A importância do dia 20 de setembro é tão grande que em 1978 foi decretado feriado em todo o Estado pela lei estadual 4.453/78."

Durante a Semana Farroupilha os CTGs (Centros de Tradição Gaúcha) entram em um período intensivo de programações, com cafés campeiros, almoços, jantares e bailes, bem como apresentações artísticas das invernadas (grupo de dança típica), e palestras sobre a cultura e tradições gaúchas em escolas e nos próprios CTGs. Nosso peito se enche um pouco mais de orgulho de tudo o que cultivamos durante o restante do ano, a chama crioula corre em ronda por cada um dos CTGs, trazendo consigo bailes e lindos festejos.

Junto com isso, recebemos muitas críticas. Muitos nos vêem como imbecis que "cultuam uma guerra perdida", como li hoje por diversas vezes nas redes sociais. Não cultuamos uma guerra perdida. Relembramos dez anos de muita luta contra um Império opressor, que mandava e desmandava em nosso país, que desfavorecia nosso estado em relação a outros, e que injustiçava todo um povo guerreiro. Não lutamos apenas por nosso estado. Pedíamos a instauração de uma República democrática para um país todo. Lutamos pelo Brasil. Por todo ele. Muitos brasileiros, que não do Sul do país, simpatizavam com nossa causa e muitos participaram ativamente desta. Proclamamos a República Piratini, não para nos separarmos do Brasil, mas por não aceitarmos mais esta situação imposta pelo Império. Lutamos não apenas por nosso estado, lutamos pelo nosso país! Por isso nos orgulhamos desta luta, de nossos ideais, de nossa força. Inclusive o termo "farroupilha" foi usado para nomear-nos, pejorativamente, como um povo esfarrapado, graças às roupas de nossos soldados, após dez anos de guerra. Nome esse que transformamos em sinônimo de orgulho e amor. 

Não me sinto superior aos demais brasileiros por ser gaúcha. Não sou superior. Nenhum gaúcho é. O fato de amarmos nosso pago não significa que amemos menos nosso país. Significa que nossa cultura nos envolve de uma maneira tão forte e intensa que se torna um pedaço de nós mesmos e segue conosco sempre, não importa em que parte do mundo vamos parar. Prova disso são os CTGs espalhados pelo mundo afora. 

Há gaúchos que excedem os limites, parecendo arrogantes? Há. Mas há também muitas pessoas que, em contrapartida, nos ofendem e desmoralizam a todos, numa generalização injusta. Onde há seres humanos, há discórdia. 

Amigo, o estado em que nasceste te faz especial. Cada um de nossos estados é recheado de peculiaridades e singularidades que os tornam únicos. Acho que todo deveriam saber de cor não apenas o Hino Nacional, mas o Hino do seu estado também. Sei de cor o do meu. Meus alunos do 4º ano sabem. E sim, cada pedacinho disso tudo nos faz muito felizes. 

Um beijo a todo e...

 FELIZ DIA DO GAÚCHO AOS GAÚCHOS DE TODAS AS QUERÊNCIAS!



Comentário(s)
Comentário(s)